Coro Sinfônico da UFRJ

Coro Sinfônico da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado às grandes obras corais sinfônicas de todos os tempos...

Coro Sinfônico da UFRJ é…

More...
Concertos UFRJ

Concertos UFRJ

Toda segunda, às 22h, temos encontro marcado na FM 94,1

More...
Os Concertos Virtuais UFRJ estão no ar

Os Concertos Virtuais UFRJ estão no ar

Notícias >> Arquivo

Lançamento dia 13 de dezembro da experiência piloto...

Foto: Marco Fernandes/CoordCOM…

More...
Violões da UFRJ

Violões da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado ao violão brasieliro...

Formado em 2003 a partir…

More...
Galeria de Imagens

Galeria de Imagens

Fotos e imagens dos eventos da Escola de Música...

More...
Orquestra Juvenil

Orquestra Juvenil

Institucional >> Conjunto Estáveis

Em funcionamento desde 1995...

A Orquestra Juvenil da UFRJ foi criada pelo maestro André…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Concertos UFRJ OSUFRJ interpreta compositores barrocos italianos
OSUFRJ interpreta compositores barrocos italianos PDF Imprimir E-mail
Escrito por SeTCOM   
Seg, 11 de Novembro de 2013 20:07

A edição desta semana de Concertos UFRJ reprisa a gravação do espetáculo de encerramento da temporada 2012 da Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ). Realizado no dia 10 de dezembro na Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, no Centro do Rio, destacou obras de Schiassi, Manfredini, Corelli, Locatelli e Torelli - compositores italianos do período barroco.

 

Todas a obras incluídas no programa foram escritas para o Natal, um prática muito comum entre os compositores barrocos, sobretudos os provenientes da Itália, que escreveram inúmeras peças instrumentais para este período. A inclusão de um movimento conhecido como Pastoral, as caracteriza. A denominação remete a uma reelaboração da música praticada por camponeses e expressa, em larga medida, aquela atmosfera rústica, não só por seu rítmico próprio, como pela imitação das sonoridades dos seus instrumentos, através de melodias desenvolvidas sobre notas pedais e do eco que produziam ao serem tocados nos vales rodeados de montanhas.

   
 
podcast

Ouça aqui o programa: 

 
 
Toda segunda-feira, às 22h, tem "Concertos UFRJ" na Roquette Pinto FM. Sintonize 94,1 ou acompanhe pela internet!
Programas anteriores podem ser encontrados na seção Concertos UFRJ.
   

 

Outra marca do barroco, adotam a forma de concerto grosso, então um gênero muito apreciado, e que se caracteriza pelo contraste da sonoridade de um grupo de instrumentos solistas com o tutti da orquestra.

 

O concerto da OSUFRJ foi dirigido pelo violinista Felipe Prazeres e contou com diversos solistas, todos músicos da orquestra.

 

Compositores, obras e solistas

 

Gaetano Maria Schiassi (1698-1754) é, infelizmente, um compositor pouco conhecido. Nasceu em Bolonha em 1698 e boa parte de sua obra de perdeu. A Sinfonia Pastorale “per il santissimo natale di nostro Jesu”, é uma das poucas que existe edição moderna e foi composta provavelmente antes de sua partida para Lisboa, em meados da década de 1730. Na capital portuguesa, onde veio a falecer, ocupou o prestigioso cargo de músico da Capela Real. A sinfonia possui quatro movimentos (Adagio, Allegro, Largo spicatto e Andante). Os solistas, Felipe Prazeres, Adonhiran Reis e Denise Pedrassoli, violinos; Jessé Pereira, viola; e Mateus Ceccato, violoncelo. No cravo, Eduardo Antonello.

 

Francesco Manfredini (1680-1748) nasceu em Pistoia e foi discípulo de Giuseppe Torelli. A pastoral em seu Concerto Grosso, op. 3 no 12, em Dó Maior, foi colocada como movimento de abertura. Os movimentos são, portanto, Largo (Pastorale per il Santissimo Natale), Largo e Allegro. Os solistas, Felipe Prazeres, Denise Pedrassoli, violinos; e Mateus Ceccato, violoncelo.

 

O Concerto Grosso, op. 6, no 8, de Arcagelo Corelli (1653-1713) foi escrito em cinco movimentos: Vivace-Grave, Allegro, Adagio-Allegro-Adagio, Vivace e Allegro-Largo. O último, uma pastoral, normalmente é excluído quando não é executado no período natalino.  Os solistas da gravação são Felipe Prazeres e Adonhiran Reis, violinos; e Mateus Ceccato, violoncelo.

 

Já o Concerto op. 1 no 8, em Fá Menor, de Pietro Locatelli (1695-1709), músico que nasceu em Bérgamo estudou com Corelli, tem a forma de sonata da chiesa, alternando movimentos lentos e rápidos. São eles Largo, Grave, Vivace-Adagio, Grave-Adagio, Largo andante, Andante-Adagio e Pastorale (Largo andante). Os solistas, Felipe Prazeres e Adonhiran Reis, violinos; Jessé Pereira, viola; e Mateus Ceccato, violoncelo.

 

Escrito na tonalidade de Ré Menor, o concerto op. 8, no 6, de Giuseppe Torelli (1658-1709) encerra o programa. Violonista e compositor nascido na cidade de Verona, esta é uma de suas últimas obras e foi publicada postumamente. Sua obra mais executada hoje em dia, é presença constante nos concertos natalinos. Os três movimento são Grave-Vivace-Adagio, Largo e Vivace. Felipe Prazeres e Adonhiran Reis, violinos, e Mateus Ceccato, violoncelo, são os solistas. 

 

***

 

O programa radiofônico Concertos UFRJ, resultado de um convênio da UFRJ com a Roquette Pinto, vai ao ar toda segunda-feira, às 22h, na sintonia 94.1 FM. Apresentado por André Cardoso, regente titular da OSUFRJ, as edições podem ser acompanhadas on line ou por meio do podcast (áudio sob demanda) da Roquette Pinto (FM 94,1).

 

Contatos através do endereço eletrônico: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

 

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Seg, 11 de Novembro de 2013 21:30
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO