Coral Infantil da UFRJ

Coral Infantil da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Desde 1989, celeiro de grandes talentos...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Galeria de Imagens

Galeria de Imagens

Fotos e imagens dos eventos da Escola de Música...

More...
Trio UFRJ

Trio UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Grande abrangência de repertório e atuação...

Reconhecendo afinidades de concepções musicais e técnicas,…

More...
Brasil Ensemble - UFRJ

Brasil Ensemble - UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Mais de uma década se apresentando em importantes salas de concertos...

Criado em outubro de 1999, o conjunto vocal Brasil…

More...
Série Talentos UFRJ

Série Talentos UFRJ

Institucional >> Séries Temáticas

Divulgando a pluralidade da produção artística da Escola de Música

Foi criada em…

More...
Violões da UFRJ

Violões da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado ao violão brasieliro...

Formado em 2003 a partir…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Concertos UFRJ Concertos UFRJ: O Violino e seu Repertório
Concertos UFRJ: O Violino e seu Repertório PDF Imprimir E-mail
Escrito por SeTCOM   
Ter, 17 de Setembro de 2013 00:00

A audição desta semana de Concertos UFRJ reprisa o programa dedicado ao violino e seu repertório. No programa, obras do período barroco e romântico que mostram um pouco as versatiliades e possibilidades de um dos instrumentos mais importantes da história da música. Apresentado por André Cardoso, docente e diretor da Escola de Música (EM), o programa é resultado de uma parceria da UFRJ com a rádio Roquette Pinto e vai ao ar toda segunda-feira, às 22h, na sintonia 94,1 FM.

 

 

 

podcast

Ouça aqui o programa: 

 
 
Toda segunda-feira, às 22h, tem "Concertos UFRJ" na Roquette Pinto FM. Sintonize 94,1 ou acompanhe pela internet!
Programas anteriores podem ser encontrados na seção Concertos UFRJ.
   

O violino surgiu na Itália em meados do séc. XVI e descende da rebeca, da vielle e da lyra da braccio. Em sua origem tinha um caráter nitidamente popular, sendo utilizado por cantadores e poetas, assim como em danças, quase sempre improvisadas. O instrumento nobre do período, vale lebrar, era a viola da gamba.

O florescimento do instrumento se deve, sobretudo, ao enorme desenvolvimento arte da luteria italina. Durante duzentos anos, a sua fabricação foi hegemonizada por três famílias de Cremona. Inicilamente os Amati, e logo a seguir os Guarneri e em especial os Stradivarius, cujos instrumentos são hoje os mais disputados pelos grandes solistas.

 

O violino foi sendo modificado em função das necessidades e ideais sonoros das diversas épocas musicais. Ganhou em volume, projeção sonora e extensão com as alterações de diferentes gerações de lutiers. A espessura das cordas, o uso de um cavalete mais alto e um braço mais inclinado são exemplos dessas atualizações.

 

O arco passou também por significativas alterações, ganhando sua forma definitica no final do séc. XVIII. Originalmente com um formato côncavo, passou a ter uma curvatura convexa, o que lhe permitiu suportar uma maior tensão das crinas. Uma inovação, entre outras, do fabricante François Tourte, a pedido do virtuose Giovanni Battista Viotti, em 1782.

 

Tourte, aliás, foi quem escolheu o Pau-Brasil, que importava então de Pernambuco, como a madeira preferida para a manufatura dos arcos, um padrão que permanesce até hoje.

 

Repertório do programa

 

La volta, peça anônima do séc XVI. Eleanor Sloan (violino), Oliver Brookes (viola) e James Tyler (aláude).

 

Sonata detta la Desperata, em Sol Menor, para violino e contínuo, de Carlo Farina (1660 -1640). Reinhard Goebel.

Chacona da Partita no 2 (BWV 1004) de J. S. Bach (1685-1750). Obra de grande dificulade técnica interpretada por Jascha Heifetz, um dos maiores violinistas do séc. XX.

 

Concerto para Violino, em Mi Menor, O. 64, de Felix Mendelssohn (1809-1847). Em três movimentos, Allegro molto appassionato, Andante e Allegretto non troppo – Allegro molto vivace. Anne-Sophie Mutter e a Orquestra Filarmônica de Berlin, sob a regência de Herbert von Karajan.

 

***

 

Resultado de um convênio da UFRJ com a Roquette Pinto, o programa radiofônico Concertos UFRJ vai ao ar toda segunda-feira, às 22h, na sintonia 94.1 FM. Apresentado por André Cardoso, regente titular da OSUFRJ, as edições passadas podem ser acompanhadas no podcast, áudio sob demanda, da Roquette Pinto. Contatos através do endereço eletrônico: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

 

 

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Sex, 25 de Abril de 2014 16:52
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO