170 ANOS FORMANDO MÚSICOS DE EXCELÊNCIA

Concertos UFRJ: Especial de Natal

0
0
0
s2sdefault

Concertos de Natal apresentam esta semana uma seleção de obras natalinas. Afinal a data, que inspirou longo do tempo um grande número de compositores, deu origem a um repertório específico e vasto que conta com criações emblemáticas como os famosos oratórios de Natal de J. S. Bach e o conhecidíssimo “Messias” de Haendel. Na edição, entretanto, os destaques são criações mais recentes de músicos ingleses, franceses e norte-americanos, o que mostra o caráter universal desta tradição. Resultado de uma parceria da UFRJ com a rádio Roquette Pinto, o programa vai ao ar toda segunda feira às 22h na sintonia 94,1 FM e conta com a produção e apresentação de André Cardoso, professor da Escola de Música.

podcast

Ouça aqui o programa: 

Toda segunda-feira, às 22h, tem "Concertos UFRJ" na Roquette Pinto FM. Sintonize 94,1 ou acompanhe pela internet!

Programas anteriores podem ser encontrados na seção Concertos UFRJ.
     

Inglaterra

 

A tradição inglesa é repleta de obras dedicadas ao natal, especialmente aquelas para coro. Um exemplo dessa copiosa produção é a conhecida Fantasia sobre Canções de Natal do compositor Ralph Vaughan Williams, que viveu entre 1872 e 1958. Considerado em seu país uma glória nacional, Williams escreveu sinfonias, música de câmara, ópera, música coral e trilhas para filmes. A obra apresentada no programa foi composta para o Natal de 1912 a partir de quatro canções tradicionais inglesas, das quais era grande pesquisador e admirador. A versão que foi ao ar conta com o barítono John Barrow como solista, o Coro da Catedral de Guildford e orquestra dirigida por Barry Rose.

 

França

 

Os franceses, embora não tenham deixado oratórios tão representativos quanto os compositores ingleses e alemães, contribuíram com obras maravilhosas para o repertório natalino. O compositor Camile Saint-Saenz (1836-1921), por exemplo, compôs seu conhecido Oratório de Natal op. 12 em 1858, aos 23 anos.

 

Obra de orquestração modesta, que pede apena um grupo de cordas e mais um órgão e uma harpa, no entanto, cria sonoridades belíssimas que emolduram os solos do quarteto vocal. Rica em lirismo e de caráter contemplativo é uma peça encantadora com lindos solos e trechos corais e dividida em onze partes com texto em latim. A introdução orquestral é uma pastoral na qual o compositor foi claramente inspirado pelo movimento semelhante do Oratório de Natal de Bach. Já o coro final lembra os oratórios de Haendel. A interpretação veiculada conta com Ute Selbig, soprano, Elisabeth Wilke, mezzo, Annette Markert, contralto, Armin Ude, tenor, Egbert Junghanns, barítono, Jutta Zoff na harpa e Michael Winkler ao órgão. O coro e orquestra filarmônica de Dresden são dirigidos por Martin Flämig.

 

EUA

 

As mais célebres canções natalinas tradicionais de todo o mundo foram reunidas em uma obra que o compositor norte-americano Leroy Anderson (1908-1975), um dos maiores compositores de seu país, chamou de Christmas Festival. Podemos identificar, entre outras, The first Noel, Jingle Bells, Noite Feliz e Adese Fideles. A versão veiculada apresenta a Orquestra Sinfônica da UFRJ  (OSUFRJ) sob a direção de André Cardoso.

***

 

Parceria da Escola de Música (EM) com a rádio Roquette Pinto, a série Concertos UFRJ conta com a produção e apresentação de André Cardoso, docente da EM, e vai ao ar toda segunda-feira, às 22h, na sintonia 94,1 FM. As edições do programa podem ser acompanhadas on line ou por meio do podcast, audio sob demanda, da rádio Roquette Pinto. Contatos através do endereço eletrônico: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

Correspondência

Escola de Música da UFRJ
Edifício Ventura Corporate Towers
Av. República do Chile, 330
21o andar, Torre Leste
Centro - Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20.031-170

+55 21 2532-4649
gabinete@musica.ufrj.br

Redes sociais