170 ANOS FORMANDO MÚSICOS DE EXCELÊNCIA

OSB encerra negociações com músicos demitidos

0
0
0
s2sdefault

Leia aqui matéria publicada no portal Folha.com 26 de abril 2011, sobre a crise na Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) em decorrência da demissão de 44 músicos que a integravam.

 

OSB encerra negociações com músicos demitidos


LUIZA SOUTO

DO RIO

 

A Orquestra Sinfônica Brasileira lamentou, nesta terça-feira (26), o desfecho sem acordo com músicos afastados em fevereiro. Eles teriam até esta segunda-feira para confirmar interesse em retornar às atividades, o que não ocorreu. Com isso a Fundação Orquestra Sinfônica (Fosb) considerou encerradas as negociações.

 

"Foram diversas as tentativas de conciliação. A Fosb sempre acreditou em um desfecho positivo e se empenhou ao máximo para atender as solicitações do grupo de músicos, mas infelizmente não houve consenso. A Fundação acredita que deve dar continuidade ao projeto de transformar a OSB na melhor orquestra do país e pensar na execução da Temporada 2011", informou a Fundação em nota.

 

Na segunda quinzena de maio acontecerão audições internacionais, agendadas desde o fim de 2010, em Londres, Nova York e no Rio de Janeiro para contratação de músicos. Agora, além preencher as 13 vagas que estão em aberto há cerca de dois anos, serão selecionados também substitutos para os músicos demitidos. O início da temporada 2011 da OSB está previsto para 3 de junho, no Theatro Municipal.

 

No próximo sábado, os 44 músicos demitidos se apresentam com a pianista Cristina Ortiz. Integrantes da Orquestra do Theatro Municipal e da Petrobras Sinfônica participarão do evento, totalizando 70 profissionais no palco da Escola Nacional de Música da UFRJ, na Lapa (Centro do Rio), às 19h. A entrada é gratuita.

 

"A Cristina faria uma apresentação com a OSB nesta mesma data, no Theatro Municipal, mas ela se solidarizou conosco e cancelou o evento. Então entrei em contato durante o feriado e fechamos esse concerto", disse à Folha o ex-presidente da Comissão dos Músicos da OSB, Luzer Machtyngier.

 

O maestro da orquestra será Oswaldo Colarusso que, segundo Machtyngier, também está prestando sua solidariedade aos músicos demitidos.

"A gente imagina que esse evento trará muitos convites. Nosso objetivo é passar para o público que queremos trabalhar", explicou Machtyngier.

Correspondência

Escola de Música da UFRJ
Edifício Ventura Corporate Towers
Av. República do Chile, 330
21o andar, Torre Leste
Centro - Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20.031-170

+55 21 2532-4649
gabinete@musica.ufrj.br

Redes sociais