Brasil Ensemble - UFRJ

Brasil Ensemble - UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Mais de uma década se apresentando em importantes salas de concertos...

Criado em outubro de 1999, o conjunto vocal Brasil…

More...
Violões da UFRJ

Violões da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado ao violão brasieliro...

Formado em 2003 a partir…

More...
Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ)

Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ)

Institucional >> Conjunto Estáveis

Criada em 1924 é a mais antiga orquestra do Rio de Janeiro...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Galeria de Imagens

Galeria de Imagens

Fotos e imagens dos eventos da Escola de Música...

More...
Coral Infantil da UFRJ

Coral Infantil da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Desde 1989, celeiro de grandes talentos...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Coro Sinfônico da UFRJ

Coro Sinfônico da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado às grandes obras corais sinfônicas de todos os tempos...

Coro Sinfônico da UFRJ é…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Outras notícias... Ópera de um menino feliz
Ópera de um menino feliz PDF Imprimir E-mail
Escrito por José Mauro. B. Albino   
Qua, 13 de Setembro de 2017 15:35

Com macaquinhos no sótão, fogo no rabo e pernas enormes para abraçar o mundo, O Menino Maluquinho, genial criação do mestre Ziraldo, sobe de novo ao palco para contar suas divertidas histórias em forma de ópera, agora em uma montagem inédita no Rio de Janeiro realizada pela Escola de Música da UFRJ, com música de Calimério Soares e libreto de Nilson Nunes.

  Arte: Fernanda Estevam
 
   
 

Récitas para alunos de escolas públicas e particulares: 10 e 11, às 14h30. Récitas abertas ao público em geral: 10, às 18h30; 12 e 14, às 16h.

Inscrição de escolas e grupos: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

 

Com estreia no dia 10 de outubro, serão realizadas cinco récitas gratuitas no Salão Leopoldo Miguez da Escola de Música, sendo duas exclusivas para alunos de escolas públicas e particulares (10 e 11, às 14h30) e três abertas ao público em geral (10, às 18h30; 12 e 14, às 16h). Com elenco formado por 10 cantores do conjunto vocal Brasil Ensemble e 50 crianças do Coral Infantil da UFRJ, e orquestra de câmara composta por instrumentos de sopros e percussão, a ópera tem direção geral de Maria José Chevitarese, direção cênica de José Henrique Moreira e regência de Ernani Aguiar e Kaique Stumpf.

Lançado em 1980 na Bienal do Livro de São Paulo, O Menino Maluquinho transformou-se em um grande sucesso editorial, vendendo mais de três milhões de exemplares e sendo traduzido para vários idiomas. Completando 37 anos, o livro virou história em quadrinhos, peça de teatro, filme, série de TV e ópera. Conhecido por suas travessuras e pela panela na cabeça, o menino que tem "o olho maior do que a barriga e vento nos pés", que é sabido e um amigão, vai liderar sua turma em muitas brincadeiras e confusão no palco, abrindo para o público de todas as idades as portas de um mundo mágico de canto, música instrumental, muita movimentação cênica, cenário, figurinos e luz. É a ópera de um menino feliz.

Originalmente escrita em inglês com o título de Crazy Boy, esta versão é cantada em português, em um ato dividido em dez cenas, com 50 minutos de duração. Escrever uma música para a infância era um dos maiores desejos do compositor Calimério Soares. Com base na obra-prima de Ziraldo, musicalmente decidiu justapor recursos tonais e atonais numa mistura de estilos, combinando-os com elementos eletroacústicos, escrevendo a ópera para vozes solistas e coro de crianças.

Sempre na semana do Dia das Crianças, esta é a oitava ópera do projeto A Escola vai à Ópera a ser realizada no Salão Leopoldo Miguez, que já recebeu mais de dez mil alunos da rede pública e particular de ensino. Como a ópera é um gênero artístico com pouca programação e de acesso ainda elitizado, o projeto possibilita que crianças, jovens e adultos de todas as classes sociais tenham a oportunidade de conhecer e se emocionar com a beleza e riqueza artística de um espetáculo operístico, formando novas plateias e estimulando o potencial artístico de crianças e jovens. 

 

estrela SERVIÇO
Salão Leopoldo Miguez da Escola de Música.Rua do Passeio, 98, Lapa - Rio de Janeiro - RJ. CEP: 20.021-290. Telefone: (21) 2240-1441.

 

Ficha Técnica

 

Direção Geral
Maria José Chevitarese

Direção Cênica
José Henrique Moreira

Regência
Ernani Aguiar e Kaique Stumpf

Solistas
Maluquinho Criança: Tiê e Hebert Augusto
Maluquinho Adulto: Hebert Augusto
Mãe: Crislaine Netto
Pai: Marcelo Coelho
Mestre de Cerimônia: Marcelo Coelho
Professora de Matemática: Bruna Figueiredo
Professora de Música: Gabriele de Paula
Professor de Geografia: Thiago Teixeira
Sol: Thiago Teixeira
Diretor da Escola: Guilherme Moreira
Empregada: Juliana Sampaio
Narradora 1: Maria Gerk
Narradora 2: Jacqueline Rezende
Crianças: Coral Infantil da UFRJ

Preparação Vocal: Kaique Stumpf, Cadu Barcelos, Jean Molinari
Assistente de Direção: Luiz Buarque
Bolsista: Bruno dos Anjos

Coral Infantil da UFRJ
Regente: Maria José Chevitarese
Sopranos: Aline Galdino Vieira, Amarilis Natsu Alcantara Canado, Ana Carla Capela de Oliveira, Carolina Campos, Carolina de Melo Morel, Cléo Rodrigues Valentim, Daniella Pereira de Oliveira, Daphne Oliveira dos Santos, Davi Pereira Firmo, João Eduardo Caparica, João Vitor Feitosa de Souza Lucena, Leticia Cardoso de Castro, Lidia de Godoi Nicodem, Livia Costa Gameloni, Liz Silva Vieira, Luana Cardoso de Castro, Luna Taubman Rymer, Maria Raquel Neri de Abreu, Maria Vitória Rodrigues, Margherita Palazzo, Marcelo Pereira, Nathalia Ferreira da Silva, Nina Isabel Cosmo-Broosch, Noah de Godoi Nicodem, Roberta da Costa Anver Pachá, Ryan Pereira, Ster Missad Alcântara, Valentina Benedetto Scaini, Vinício Pereira, Yeles Raquel Gomes de Brito, Yuri Mendes
Mezzo-sopranos: Ana Luiza Sant'anna, Beatriz Couto, Leticia Elias Menezes, Mayara Rosa Ribeiro, Melyssa da Silva Rodrigues, Mylena da Silva Rodrigues, Nicole Chaga da Conceição Costa
Contraltos: Daniele Livian Oliveira Dias da Silva, Emanuel dos Santos Câmara, Emanuel Nunes Pilger, Guilherme Onofre, Lorenzo Kronemberger, Nathan Augusto de Carvalho, Rebeca Aira Gomes Santos Chagas, Rodrigo Henrique de Carvalho Silva, Victor de Jesus Tavares
Pianista: Claudia Feitosa
Assistente: Pamela Mallaquias

Orquestra de Câmara da UFRJ
Direção Artística: Ernani Aguiar
Flauta: Lincoln Sena Pinheiro
Oboé: Stefanny Ribeiro Souza
Fagote: Gabriel Gonçalves dos Reis
Trompete: Cássio Rafael Nascimento Marinho de Sant'anna
Trompa: Gilieder Josadaque Silva Veríssimo
Trombone: Osmário Estevam Júnior
Piano: Felipe Nunes Naim
Percussão: Fausto Maniçoba, Geiza Caldas de Carvalho, Márcio Gomes Cezar, William Moraes dos Santos
Difusor: Max Kühn Barcellos da Rocha

Figurinistas: Bidi Bujnowski, Luna Vicente, Malu Marques
Assistentes de Figurino: Ariadne Costa, Alexia Leika, Carolina Costa, Diana Bulcão, Igor Avelino, Julia Galhano, Marina Menezes, Rafa Torres
Caracterização Teatral: Júlia Bragança, Sany Santana, Taina Dutra
Orientação de Figurinos: Desirée Bastos

Cenógrafos: Eric Fuly, Kelly Malheiros, Nicolas Gonçalves
Cenotécnica: Humberto Jr. e Equipe
Orientação de Cenografia: Cassia Monteiro

Iluminação
Projeto de Luz e Coordenação: José Henrique Moreira
Montagem e operação de luz: SUAT (Serviço Universitário de Apoio Teatral)

Produção: Anacris Monteiro, André Garcez, Fabricia Cristina Medeiros, José Mauro Albino
Arte Gráfica: Fernanda Esteves
Fotografia: Ana Liao, Rafael Reigoto

Apoio Proart/Forum de Ciência e Cultura: Patrícia Dorneles, Patrícia Klein, Thyago Machado
Apoio Divulgação: Alexandre Bortolini (PR5), Cecília Castro (ECO), Cecília Ribeiro (EBA), Clécia Oliveira (Proart/FCC), Francisco Conte (SetCom/EM), Selene Ferreira (CoordCom)
Setor Artístico EM: Francisca Marques dos Santos, Jândia Backx, Paula Buscácio, Rosimaldo Martins, Suely Franco
Gerência: Carlos Garcez
Administração: Marcos Tenório

 

Sinopse: Nossa aventura começa com o menininho dormindo, o sono é agitado. Ele tem um pesadelo! A sorte é que logo é acordado com um bom dia da mamãe e do amigo sol... Já cedinho, na mesa do café, conversa com o papai antes de sair correndo para a escola. Lá, embora tenha a obrigação de aprender as coisas, tem amigos para brincar e fazer a diversão na sala de aula, com suas caretas e imitações de tudo o que pedem. Mas eis que a professora de matemática o surpreende em suas traquinagens, dá-lhe uma bronca e testa seus conhecimentos na frente da turma toda. Mesmo tendo o esperto menino acertado as respostas, a severa professora diz que reclamará com o diretor sobre seu comportamento. A professora de música entra para a aula seguinte e convida o professor de geografia que aceita contente ao saber que será na turma do menino de quem muito gosta. Na aula, a classe animada canta uma canção... Piuiii! Só que mais tarde descobrimos que a professora de matemática realmente se queixa do menino e está sugerindo sua expulsão. Ainda bem que os professores de música e geografia estão lá para defendê-lo e o diretor propõe uma votação. O que acontecerá, amigos?!
Depois de um dia daqueles na escola, hora de voltar para casa... O menino já chega brincando e lembra à mamãe, fantasiado de fantasma, que é o dia das bruxas. Aproveitando a conversa, ele lhe pergunta como é possível seu coraçãozinho tão pequeno amar tanto... Como o tempo tem vento nos pés, as férias já estão aí. Maluquinho vai ao pátio se encontrar com os amigos que o recebem de braços abertos, lembrando a última partida de futebol. Com ele no time, o jogo está garantido! O menino, porém, está entusiasmado com uma menina que sorri, vindo em sua direção. Que, no entanto, passa por ele e abraça outro! Cabisbaixo, nem reage quando uma amiga se aproxima com sua prima e a apresenta, mas, ao ouvir a doce voz da menina, ele se enche de encanto... Ah, a magia do amor, crianças! E quando acontece de o papai ir para um lado e a mamãe para outro, ele inventa a Teoria dos Lados. Nele cabia o imenso amor que sentia pelos dois e sabia que a saudade que sentiria de um quando estivesse com o outro era um desses lados de uma nova vida na qual continuaria amando e sendo amado. Que descoberta! A única coisa que não descobriu foi como segurar os ponteiros do relógio e, como todo mundo, ele cresceu. Virou um cara legal... Um líder! Na homenagem que recebe como O Homem do Ano, agradece a todos que contribuíram para que ele aprendesse tanto. E, finalmente, faz uma revelação emocionante!

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Qui, 05 de Outubro de 2017 15:11
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO