Orquestra de Sopros

Orquestra de Sopros

Institucional >> Conjunto Estáveis

Formada por alunos da disciplina Prática de Orquestra...

Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos himenaeos. Cras aliquam, ante quis convallis semper, nunc…

More...
Coro Sinfônico da UFRJ

Coro Sinfônico da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado às grandes obras corais sinfônicas de todos os tempos...

Coro Sinfônico da UFRJ é…

More...
Galeria de Imagens

Galeria de Imagens

Fotos e imagens dos eventos da Escola de Música...

More...
Violões da UFRJ

Violões da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado ao violão brasieliro...

Formado em 2003 a partir…

More...
Trio UFRJ

Trio UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Grande abrangência de repertório e atuação...

Reconhecendo afinidades de concepções musicais e técnicas,…

More...
Brasil Ensemble - UFRJ

Brasil Ensemble - UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Mais de uma década se apresentando em importantes salas de concertos...

Criado em outubro de 1999, o conjunto vocal Brasil…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Notícias Gerais Rio Flute Fest promove master classes, mesas-redondas e concertos
Rio Flute Fest promove master classes, mesas-redondas e concertos PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Dom, 03 de Setembro de 2017 23:03

Iniciativa do Centro de Estudos de Instrumentos de Sopro da Escola de Música acontece de 11 a 13 de setembro a primeira edição do Rio Flute Fest. O evento, que promove master classes, mesas-redondas, exposição e concertos, oferece a flautistas profissionais, estudantes de flauta e interessados em geral encontros que discutem a formação e carreira do instrumentista brasilerio contemporâneo.

 

Álvaro Carrilho (1930-2017)

 

Filho de Lyra de Aquino Carrilho e Octacilio Gonçalves Carrilho, cirurgião dentista que gostava de ajudar as pessoas menos favorecidas, Álvaro de Aquino Carrilho nasceu em Santo Antônio de Pádua, em 5 de agosto de 1930. Eram ao todo oito irmãos, dentre eles, o flautista Altamiro Carrilho.

Cresceu ouvindo, no rádio da vizinha, programas com os cantores Orlando Silva, Carlos Galhardo, Silvio Caldas, etc, mas também programas com música instrumental: choro, maxixe, tango, fox, polca e valsas.

Seu avô materno, Carlos Manso de Aquino, era tão apaixonado por música que ao nascer sua primeira filha lhe deu o nome de Lyra. Nome também de sua banda: Lyra de Orion - que tocava no coreto da praça onde as famílias da cidade se reuniam para ouvir e aplaudir. Altamiro Carrilho, ainda garoto, tocava caixa de guerra nesta banda, de 1938 até a mudança para São Gonçalo em 1941. Álvaro herdou de Altamiro sua flauta mais usada, e assim começou a aprender a tocar suas primeiras músicas.

Em maio de 1956, casou-se com Zélia Lana e foi morar em Copacabana. Juntos tiveram dois filhos: César e o violonista Maurício Carrilho.

 

Faleceu no dia 23 de agosto de 2017, no Rio de janeiro.

 

Fonte: Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira.

Toadas as atividades são gratuitas e as inscrições podem ser feitas na página do Festival até o dia 13. Serão emitidos certificados de participação para cada atividade.

 

Mesas-redondas


As mesas-redondas analisarão as questões de formação e carreira em suas diversas fases, momentos e ambientes musicais, informa Eduardo Monteiro, docente da Escola de Música (EM) e coordenador do Festival.

- Na primeira, no dia 11, a formação básica será destacada. Desde as novas metodologias do ensino de flauta para crianças até os cursos técnicos, passando pelos importantes projetos sociais. A segunda, dia 12, tratará da formação do ou da flautista e as suas perspectivas profissionais no ambiente da música clássica. Em que pé estamos e que formação oferecemos a nossos alunos? Quais as possibilidades de ingresso em orquestras sinfônicas e de atuação como camerista, solista e professor? Por fim, a terceira, dia 13, discutirá os desafios da construção de uma carreira no ambiente da música popular. Questões como multiinstrumentista x exclusivamente flautista, a interface com a música clássica e a flexibilidade exigida serão abordadas por um grupo de expoentes do meio.


Master classes e concertos


Assim como as mesas-redondas, as master classes estão marcadas para a Sala da Congregação. Os docentes convidados são os professores Celso Woltzenlogel (UFRJ) e Alexandre Eisenberg (UFSM). Completa o time de especialistas o flautista, saxofonista e compositor Eduardo Neves.

O Rio Flute Fest programou também dois concertos. O primeiro, no Auditório da Academia Brasileira de Música (ABM), dia 11; o segundo, no Auditório do Centro Cultural do Museu da Justiça (CCMJ), dia 12. Segundo Monteiro, não houve propriamente uma curadoria, mas a preocupação que os programas evidenciassem a flauta brasileira em todo o seu esplendor e atuando em diversos estilos e ambientes musicais. E acrescenta:

- No primeiro concerto, aproveitando uma deixa de Andrea Ernest Dias, vamos prestar, uma homenagem a Álvaro Carrilho (1930-2017), recentemente falecido. Reconhecimento à sua arte e à sua intensa atuação na formação e incentivo aos jovens flautistas e músicos de todos instrumentos.

Uma exposição de flautas estará montada no Foyer do Salão Leopoldo Miguez durante os três dias do Festival. Além da ABM e do CCMJ, o eveto é apoiado pelo Departamento de Sopros da e peloPrograma de Pós-Graduação Profissional em Música (PROMUS).


estrela SERVIÇO
Sala da Congregação da Escola de Música da UFRJ: Rua do Passeio, 98, 3º andar - Lapa. Auditório da Academia Brasileira de Música: Rua da Lapa, 120, 12º andar - Lapa. Auditório do Museu da Justiça: Rua Dom Manuel, 29, térreo – Praça XV - Centro.

 

-
Eventos – visão geral
Segunda-feira, 11/9 Terça-feira, 12/9 Quarta-feira, 13/9
Exposição flautas – Foyer do Salão Leopoldo Miguez
9/11h
Sala da Congregação
Master class I
Celso Woltzenlogel (EM-UFRJ)

9/11h
Sala da Congregação

Master class II
Dr. Alexandre Eisenberg (UFSM)

9/11h
Sala da Congregação

Master class III
Eduardo Neves (Flautista, saxofonista, compositor)

11/13h
Sala da Congregação

Mesa-Redonda I

O Estudo da flauta pré-universitário


Mediador: Vantoil Souza Jr. (Música nas Escolas – Barra Mansa)

Ana Paula Cruz (Colégio Pedro II)
Celso Woltzenlogel (EM-UFRJ)
Rômulo Barbosa (Lic. CBM. Projeto Música nas Escolas – Barra Mansa)
Paula Martins (Bacharel pela EM-UFRJ, Mestranda UNIRIO)

11/13h
Sala da Congregação

Mesa-Redonda II

Formação e perspectivas profissionais de flautistas na música Clássica

Mediador: André Cardoso
Afonso Oliveira (EMUFRJ)

Helder Teixeira (OSNUFF)
Marcelo Bomfim (OPESOSTM)
Sergio Barrenechea (UNIRIO)

11/13h
Sala da Congregação

Mesa-Redonda III

Formação e carreira de flautistas na música popular

Mediadores: Flavio Silva e Lipe Portinho
Andrea Ernest Dias (OSNUFF)
Antonio Rocha (Época de Ouro e Sociedade Musical Progresso de Valença)
David Ganc (EMUFRJ)

Eduardo Neves (Flautista, saxofonista e compositor)

15/17h
Auditório da ABM
Concerto I

19/20h

Auditório do CCMJ

Concerto II

13h

Sala da Congregação

Encerramento

 

 

Programas dos Concertos

 
I Rio Flute Fest
Concerto I. Segunda-feira, 11 de setembro, às 15h
Auditório da ABM. R. da Lapa, 120 / 12º andar

Trio Mignone. Afonso Oliveira, flauta. Ricardo Santoro, violoncelo. Miriam Grosman, piano
Beethoven - Trio para flauta, violoncelo e piano
I – Allegro, II – Adagio, III - Thema andante com Variazioni

David Ganc, flauta. Fabio Adour, violão
Hermeto Pascoal (Arranjo: Fabio Adour) - Bebe
Tom Jobim (Arranjo: Fabio Adour) - Quebra Pedra
Edu Lobo (Arranjo: David Ganc) - Zanzibar
David Ganc - Caldo de Cana

Sergio Barrenechea, flauta
Camargo Guarnieri Improviso nº 3
Francisco Mignone Passarinho está cantando

Andrea Ernest Dias, flauta. Marcos Nimrichter, piano
Claude Debussy - Syrinx
Luciano Berio – Sequenza I para flauta solo
Ernani Aguiar - Intervalo
Pixinguinha - Soluços
Álvaro Carrilho - Zélia
Moacir Santos - Vaidoso
H. Villa- Lobos - Melodia Sentimental
Pixinguinha - Proezas de Solón

I Rio Flute Fest
Concerto II. Terça-feira, 12 de setembro, às 19:00h
Auditório do CCMJ. R. D. Manuel, 29, Praça XV

Alexandre Eisenberg, flauta. Diego Grendene, clarineta
Bruno Kiefer - Música para Dois
I - Traquinice, II - Pequena Fuga, III – Espirituoso
Robert Muczinski - Duos para Flauta e Clarineta op. 24
I - Andante Sostenuto, II - Allegro risoluto, III - Moderato, IV- Allegro ma non troppo, V - Andante molto, VI – Allegro

Rubem Schuenck – programa a ser anunciado

Marin Marais Les Folies d'Espagne. Edição de: Hans-Peter Schmitz
Sigfrid Karg-Elert Sonata Apassionata em Fá sustenido menor, Op. 140

Antonio Rocha, flauta. João Camarero, violão
Pixinguinha/Altamiro Carrilho Carinhoso Fantasia
Rubens Leal Brito Romance de uma Valsa
Dante Santoro Harmonia Selvagem
Pixinguinha Gargalhada
Radamés Gnatali Papo de Anjo
Antonio Rocha Mestre Pixinga
Luiz Gonzaga/Antonio Rocha Asa Branca Fantasia

Compartilhe este artigo:

 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO