Concertos UFRJ

Concertos UFRJ

Toda segunda, às 22h, temos encontro marcado na FM 94,1

More...
Brasil Ensemble - UFRJ

Brasil Ensemble - UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Mais de uma década se apresentando em importantes salas de concertos...

Criado em outubro de 1999, o conjunto vocal Brasil…

More...
Orquestra Juvenil

Orquestra Juvenil

Institucional >> Conjunto Estáveis

Em funcionamento desde 1995...

A Orquestra Juvenil da UFRJ foi criada pelo maestro André…

More...
Galeria de Imagens

Galeria de Imagens

Fotos e imagens dos eventos da Escola de Música...

More...
Conjunto Sacra Vox

Conjunto Sacra Vox

Institucional >> Conjunto Estáveis

Desde 1998 divulgando o repertório sacro de todos os tempos...

O conjunto vocal de câmara Sacra Vox foi fundado…

More...
Os Concertos Virtuais UFRJ estão no ar

Os Concertos Virtuais UFRJ estão no ar

Notícias >> Arquivo

Lançamento dia 13 de dezembro da experiência piloto...

Foto: Marco Fernandes/CoordCOM…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Outras notícias... Obra de Pe. José Maurício ganha edição e volta a ser executada
Obra de Pe. José Maurício ganha edição e volta a ser executada PDF Imprimir E-mail
Escrito por Francisco Conte   
Qua, 02 de Agosto de 2017 10:46

Apaixonado pela obra sacra de José Maurício Nunes Garcia e um dos seus maiores divulgadores, Ernani Aguiar rege o concerto de abertura das comemorações do aniversário da Escola de Música (EM), que este ano adota o tema Raízes musicais e homenageia, entre outros, o maior compositor brasileiro do período colonial.

 

  Foto: Reprodução
 
   

- Falar sobre José Maurício como raiz é “chover no molhado”, brinca o maestro e professor. José Maurício era de origem pobre. Conviveu com a música verdadeiramente popular da época e foi um modinheiro. Sente-se a influência das modinhas até mesmo em sua criação religiosa. Ele, vivendo as raízes, tornou-se uma raiz!

Inteiramente dedicado ao compositor, o destaque do programa é a estreia contemporânea das Matinas de Santa Cecília. A obra foi editada por Aguiar e pelo músico, musicólogo e pesquisador Aluízio Viegas, morto em 2015. 

- Não houve restauração, esclarece. Houve montagem da partitura por Viegas, seu último trabalho. Depois, alguma revisão. É obra tipicamente mauriciana, sem novidades em relação às demais criações do Padre Mestre: melodias agradáveis, momentos vibrantes e o uso característico do clarinete.

O ano da composição é desconhecido. Com certeza, porém, escrita para as solenidades do dia da padroeira da Irmandade de Santa Cecília, da qual Nunes Garcia foi, em 1784, um dos fundadores e para a qual produziu diversas peças. Os manuscritos dessa versão estão nos arquivos das orquestras Lira Sanjoanense e Ribeiro Bastos de São João del-Rei. Ernani lamenta a perda de originais que se encontravam na Biblioteca Alberto Nepomuceno (BAN).

- Outra versão, maior e mais elaborada, supostamente a original, está no acervo da biblioteca. Teria chegado inteira, mas a incúria que campeou na nossa BAN, especialmente de 1930 a 1965, ocasionou muitas perdas. Dessa obra, da qual não havia partitura, desapareceram várias partes.


 
 
 

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Qua, 02 de Agosto de 2017 11:57
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO