Brasil Ensemble - UFRJ

Brasil Ensemble - UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Mais de uma década se apresentando em importantes salas de concertos...

Criado em outubro de 1999, o conjunto vocal Brasil…

More...
Coral Infantil da UFRJ

Coral Infantil da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Desde 1989, celeiro de grandes talentos...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Galeria de Imagens

Galeria de Imagens

Fotos e imagens dos eventos da Escola de Música...

More...
Coro Sinfônico da UFRJ

Coro Sinfônico da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado às grandes obras corais sinfônicas de todos os tempos...

Coro Sinfônico da UFRJ é…

More...
Concertos UFRJ

Concertos UFRJ

Toda segunda, às 22h, temos encontro marcado na FM 94,1

More...
Biblioteca Alberto Nepomuceno

Biblioteca Alberto Nepomuceno

Institucional >> Biblioteca

Capítulo importante da música no País

A história da Biblioteca Alberto Nepomuceno é, com certeza, capítulo importante da própria história da música no Brasil. Francisco Manuel da…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Notícias Pós-Graduação Concertos UFRJ sob direção do PROMUS
Concertos UFRJ sob direção do PROMUS PDF Imprimir E-mail
Escrito por Meri Toledo Fraga   
Ter, 04 de Abril de 2017 00:00
Concertos UFRJ, nome do programa da Rádio Roquete Pinto, sempre transmitido às segundas-feiras no horário das 22:00h, tem desde setembro de 2016 a direção do Professor Aloysio Fagerlande, Coordenador do Programa de Pós-graduação Profissional em Música- PROMUS-, da Escola de Música da UFRJ.

Este programa radiofônico que completará 7 anos, em agosto de 2017, foi criado pelo maestro André Cardoso, quando a gestão da Escola de Música encontrava-se sob sua responsabilidade.


  Foto: Reprodução
 
 

 

Relatou o maestro que a criação do programa Concertos UFRJ foi fruto de duas determinações, a de divulgar a produção artística da Escola de Música e a de abrir um novo espaço para a música de concerto, além do já existente na Rádio MEC.

Quanto à escolha da Rádio Roquete Pinto para abrigar o programa, disse ser ela oriunda da certeza de que uma rádio comercial não aceitaria um programa do gênero. E que uma vez decidida a estrutura do programa, ele e o professor Eduardo Biato, então Diretor Artístico da Escola de Música, dirigiram-se a Eliana Caruso, Diretora da Rádio Roquete Pinto, para apresentação da proposta que, de imediato, foi aceita.

Durante os seis anos em que o programa Concertos UFRJ esteve sob a direção do maestro André Cardoso, nele foram difundidas as gravações dos concertos executados por docentes, alunos, conjuntos estáveis e ex- professores da Escola de Música da UFRJ, bem como as gravações de intérpretes brasileiros externos a ela, as gravações do Festival Internacional de Violão, do Festival de Música Antiga, do Concurso Nacional de Ópera, dentre outros eventos organizados pela Escola, além de programas temáticos sobre diferentes assuntos musicais.

Mas, assim que o programa passou a ser dirigido por Aloysio Fagerlande esta característica estrutural do programa foi readequada e seu foco passou a ser o resultado da produção artística do PROMUS, sendo divulgados inicialmente nas edições dos Concertos UFRJ os CDs de docentes e discentes deste programa de pós-graduação stricto sensu.

E noticiou Aloysio que tal como anteriormente acontecia, acerca de 4 meses atrás, ele passou a agregar ao repertório do programa, em uma segunda-feira de cada mês,a transmissão de gravações ao vivo, realizadas no Auditório da Rádio Roquete Pinto, executadas por grupos vinculados ao PROMUS.

Além disso, da mesma forma que acontece com o repertório dos programas em que são divulgados os CDs de docentes e discentes, uma semana após a veiculação do conjunto das obras gravadas ao vivo, elas passam a compor o podcast localizado na página do PROMUS -http://promus.musica.ufrj.br/index.php/concertos-ufrj, com uma pequena sinopse.

Dentre outras razões apresentadas por Aloysio Fagerlande para que o programa Concertos UFRJ adotasse o atual formato, destaco como de maior relevância as que seguem.

Distinto de qualquer outro curso de natureza acadêmica, cujos resultados são apresentados textualmente, o Curso de Mestrado Profissional em Música da Escola de Música da UFRJ gera produtos aplicados às necessidades imediatas da nossa sociedade, do nosso mercado artístico, que são oriundas do ensino, exercícios e trabalhos escolares da Linha de Desenvolvimento Artístico, diretamente ligada à performance, e da Linha da Pedagogia do Instrumento, atada ao ensino do instrumento, regência e canto.

Portanto, nada mais adequado que o repertório de um programa radiofônico que propaga o resultado do que é produzido em linhas de um curso de pós-graduação profissional seja constituído só por música de concerto, mas eventualmente por outros gêneros advindos das pesquisas desenvolvidas o âmbito do PROMUS.

Não bastante essa união entre o lado de entretenimento de um programa de rádio com a difusão dos produtos artísticos do PROMUS, as audições do Concertos UFRJ terminam por formar uma reserva da memória musical, sobretudo, da performance artística tanto do quadro docente quanto do quadro discente deste programa de pós-graduação que aqui se enfoca.

Fato este que sob a luz de uma perspectiva futura, não descarta a possibilidade de as edições do Concertos UFRJ poderem vir a ser consideradas como um dos critérios de apreciação estabelecidos pelos órgãos de avaliação dos programas de pós-graduação, tal como hoje acontece com as publicações de programas acadêmicos.

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Qui, 27 de Julho de 2017 12:14
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO