Biblioteca Alberto Nepomuceno

Biblioteca Alberto Nepomuceno

Institucional >> Biblioteca

Capítulo importante da música no País

A história da Biblioteca Alberto Nepomuceno é, com certeza, capítulo importante da própria história da música no Brasil. Francisco Manuel da…

More...
Os Concertos Virtuais UFRJ estão no ar

Os Concertos Virtuais UFRJ estão no ar

Notícias >> Arquivo

Lançamento dia 13 de dezembro da experiência piloto...

Foto: Marco Fernandes/CoordCOM…

More...
Orquestra Juvenil

Orquestra Juvenil

Institucional >> Conjunto Estáveis

Em funcionamento desde 1995...

A Orquestra Juvenil da UFRJ foi criada pelo maestro André…

More...
Violões da UFRJ

Violões da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado ao violão brasieliro...

Formado em 2003 a partir…

More...
Coro Sinfônico da UFRJ

Coro Sinfônico da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado às grandes obras corais sinfônicas de todos os tempos...

Coro Sinfônico da UFRJ é…

More...
Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ)

Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ)

Institucional >> Conjunto Estáveis

Criada em 1924 é a mais antiga orquestra do Rio de Janeiro...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Notícias Destaques OSUFRJ apresenta Mozart e Brahms
OSUFRJ apresenta Mozart e Brahms PDF Imprimir E-mail
Escrito por Francisco Conte   
Qui, 12 de Novembro de 2015 01:10

Nesta segunda-feira, 16/11, a Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ) apresenta seu último concerto da Temporada 2015. O espetáculo acontece no Salão Leopoldo Miguez, às 19h.

A entrada é franca

Com regência do maestro André Cardoso, titular da OSUFRJ, o programa apresenta a Sinfonia nº 3 de Brahms e o Concerto para Clarineta e Orquestra de Mozart, com o solista Gabriel Peter.

Peter está concluindo seu bacharelado em clarineta pela Escola de Música e foi selecionado no Concurso de Solistas 2015. Participa como músico convidado das orquestras sinfônicas do Rio. Estudou com Cristiano Alves, Walter Jr. e José Batista Jr. Em 2013, cursou clarineta com bolsa de intercâmbio na Hochschule fur Musik (Karlsruhe) com os professores Daniel Bollinger, Wolfgang Meyer e Eduard Brunner

 

Salão Leopoldo Miguez
16 de novembro – 19h

André Cardoso, regência

Gabriel Peter, clarineta

Wolfgang Amadeus MOZART
Concerto para clarineta em Lá maior, K.622
Allegro
Adagio
Rondo. Allegro

Johannes BRAHMS
Sinfonia nº 3, Op. 90
Allegro con brio
Andante
Poco allegretto
Allegro

 

Gabriel Peter iniciou seus estudos aos 13 anos na Escola de Música Villa Lobos, pólo em Paracambi, no Curso Básico de clarineta. Ingressou no curso técnico da Escola de Música Villa Lobos no Centro do RJ aos 15 anos, tendo aulas regulares com o professor José Botelho.No curso técnico teve a oportunidade de participar da Orquestra Sinfônica da Escola de Música Villa Lobos sob a regência do maestro Zdenek Svab participando de gravações com esta orquestra para a Rádio MEC tendo tocado também o choro n.2 de Villa Lobos para clarineta e flauta. Integrou a Orquestra Sinfônica da Faetec de Quintino sob a regência do maestro Alexandre Guiamares e participou da Orquestra Sinfônica da Fatec de Barreto sob a regência do maestro Elias Vicentino. Estudou na Igreja Assembléia de Deus em Marechal Hermes tendo aula com o professor Moisés Santos. Ingressou como spalla da Banda do PIM (Programa de Integração à Musica), sendo também 1ª clarineta da Orquestra do PIM, onde teve a oportunidade de estudar com o professor José Freitas. Aos 18 anos foi aprovado no curso de Bacharelado em Clarineta na UFRJ, tendo aulas com os professores: Cristiano Alves, Walter Jr. e José Batista Jr. Participou do Festival de Música de Domingos Martins-ES, sob a orientação do professor Cristiano Alves tocando na Banda do Festival sob a regência do maestro Dario Sotelo e da Orquestra do Festival sob a regência do maestro André Cardoso. Participou do Festival de Música de Santa Catarina (FEMUSC 2012,2013) sob a orientação dos professores Ovanir Buosi e Cristiano Alves. Participou de Master Class com os professores: Luise Campbel, David Minetti (Capitólio de Toulouse), Michael Collins (Royal Academy of Music), Reiner Wehle (Musikhochschule Lubeck), entre outros. Em 2012, foi aprovado no concurso para integrar o naipe de clarinetas da Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem. Participou da estréia no Brasil da trilha sonora do filme mudo de Alfred Hitchcock "The Pleasure Garden" composta por Daniel Patrick Cohen, regência de Cristopher Austin (Royal Academy of Music). Participou do Festival Carlos Gomes 2012, sob a orientação do professor Nivaldo Orsi (OSESP). Participou como músico convidado da Orquestra Sinfônica Nacional, Orquestra Petrobras Sinfônica e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do RJ. Em 2013 foi aprovado no concurso realizado pela UFRJ, tendo assim uma bolsa de estudos para estudar durante um ano na Hochschule fur Musik (Karlsruhe) com os professores: Daniel Bollinger, Wolfgang Meyer, e Eduard Brunner.

 

André Cardoso. Violista e regente graduado pela Escola de Música da UFRJ, com Mestrado e Doutorado em Musicologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Estudou no Brasil com Roberto Duarte e David Machado. Na Argentina realizou curso de aperfeiçoamento com Guillermo Scarabino no Teatro Colón de Buenos Aires. Em 1994 foi o vencedor do Concurso Nacional de Regência da Orquestra Sinfônica Nacional, passando a atuar à frente das principais orquestras brasileiras. Foi maestro assistente da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro entre 2000 e 2007. Como musicólogo publicou os livros "A música na Capela Real e Imperial do Rio de Janeiro", editado pela Academia Brasileira de Música em 2005 e "A música na Corte de D. João VI" pela Editora Martins Fontes de São Paulo, em 2008. É professor de regência e prática de orquestra da Escola de Música da UFRJ, instituição da qual foi diretor em dois mandatos sucessivos, entre 2007 e 2015. Em seus oito anos como diretor os currículos dos cursos de bacharelado e licenciatura foram reformados, inclusive com a criação das novas habilitações em bandolim e cavaquinho. No Programa de Pós-Graduação foi criado o curso de doutorado, o Simpósio Internacional de Musicologia e retomada a publicação da Revista Brasileira de Música. Deu prosseguimento à reforma do Salão Leopoldo Miguez e do Órgão Tamburini e iniciou a reforma do prédio histórico de aulas. Criou, produziu e apresentou o programa Concertos UFRJ na Rádio Roquette Pinto FM (94.1 FM). É membro da Academia Brasileira de Música (cadeira no26) e seu atual presidente e Diretor Artístico do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Dom, 15 de Novembro de 2015 09:59
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO