Conjunto Sacra Vox

Conjunto Sacra Vox

Institucional >> Conjunto Estáveis

Desde 1998 divulgando o repertório sacro de todos os tempos...

O conjunto vocal de câmara Sacra Vox foi fundado…

More...
Trio UFRJ

Trio UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Grande abrangência de repertório e atuação...

Reconhecendo afinidades de concepções musicais e técnicas,…

More...
UFRJazz Ensemble

UFRJazz Ensemble

Institucional >> Conjunto Estáveis

Música instrumental brasileira, jazz contemporâneo e música de concerto...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Selo Fonográfico UFRJ/Música

Selo Fonográfico UFRJ/Música

Institucional >> Publicações

Conheça a produção fonográfica da Escola de Música

A produção fonográfica da Escola de Música remonta à época do LP quando a Orquestra Sinfônica gravou a Abertura em…

More...
Orquestra Juvenil

Orquestra Juvenil

Institucional >> Conjunto Estáveis

Em funcionamento desde 1995...

A Orquestra Juvenil da UFRJ foi criada pelo maestro André…

More...
Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ)

Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ)

Institucional >> Conjunto Estáveis

Criada em 1924 é a mais antiga orquestra do Rio de Janeiro...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Concertos UFRJ Temporada 2014 Homenagem a Claudio Abbado
Homenagem a Claudio Abbado PDF Imprimir E-mail
Escrito por SeTCOM   
Qui, 06 de Fevereiro de 2014 10:24

A edição desta semana de Concertos UFRJ recorda o maestro italiano Claudio Abbado, um dos grandes expoentes da música de concerto, falecido no último dia 20 de janeiro, em Bolonha. “Claudio Abbado morreu serenamente às 8h30, cercado por sua família”, informaram parentes do músico em comunicado. Ele estava com 80 anos e lutava, havia mais de uma década, contra um câncer que o havia levado a cancelar parte de seus compromissos no segundo semestre do ano passado.

 

   
 
podcast

Ouça aqui o programa: 

 
 
Toda segunda-feira, às 22h, tem "Concertos UFRJ" na Roquette Pinto FM. Sintonize 94,1 ou acompanhe pela internet!
Programas anteriores podem ser encontrados na seção Concertos UFRJ.
   

Abbado foi um dos mais importantes maestros do nosso tempo — diretor musical do La Scala, de Milão, principal regente da Orquestra Sinfônica de Londres, principal maestro convidado da Orquestra Sinfônica de Chicago, diretor musical da Ópera Estatal de Viena, regente principal da Orquestra Filarmônica de Berlim. 

 

O maestro nasceu em Milão, em 1933. Seu pai, violinista e professor do Conservatório Giuseppe Verdi, iniciou o filho na música aos oito anos. Com dezesseis anos cursou piano, composição e regência no Conservatório de Milão, e estudou regência mais tarde, em 1955, com Hans Swarowsky na Academia de Música de Viena. Também frequentou a Academia Chigiana, em Siena. Em 1958 conquistou o prêmio Serge Koussevitsky no Festival de Música de Tanglewood, o que lhe abriu a porta para conduzir óperas na Itália. Em 1963 conquistou também o importante Prêmio Dimitri Mitropoulos para regentes.

 

Abbado assumiu, em 1968, o Scala de Milão, onde passou quase 20 anos como diretor musical e ampliou o repertório da casa, abrindo espaço para obras do século 20.


Nos anos 80, acumulou o posto no Scala com o de diretor da Orquestra Sinfônica de Londres. Da Inglaterra, partiria para Vienal. Na capital austríaca, criou o Wien Modern, festival dedicado à música contemporânea e, à frente da Ópera Estatal de Viena, continuou de certa forma o trabalho iniciado na Itália, combinando um repertório novo com releituras e redescobertas de compositores do passado.

 

Em 1982, foi cotado para substituir Georg Solti à frente da Sinfônica de Chicago, mas acabaria por se tornar principal regente convidado. Em 1989, a imprensa o colocava como nome certo para assumir a Filarmônica de Nova York. Mas, com a morte de Herbert Von Karajan, ele receberia - e aceitaria - o convite para o posto de diretor da Filarmônica de Berlim. Abbado ofereceu ao grupo uma preocupação estilística atenta às recentes correntes de pesquisa, redefiniu sua sonoridade no que diz repertório francês e moderno, e fez de seu ciclo dedicado às sinfonias de Beethoven a base para as interpretações contemporâneas dessas obras.

 

  Foto: Reprodução
  abaddo400
   
quoteNão sou o chefe dos músicos, nós trabalhamos juntos.quotefim
Conhecido por sua adesão a posições políticas de esquerda, realizou concertos em fábricas e escolas, tentando envolver o público mais amplo no mundo da música clássica. Depois de uma viagem à Venezuela, se tornou um dos maiores incentivadores da Orquestra Sinfônica Simón Bolivar, parte de um programa destinado a tirar jovens da pobreza através da música. Na Itália apoiou, entre outros, projetos sociais para levar música às prisões e pediatrias de hospitais. "A educação musical é, na realidade, a educação do homem", costumava afirmar.

 

Nos últimos anos, o maestro se dedicou a projetos mais pessoais como o Festival de Lucerna, na Suiça, a Orquestra Jovem Gustav Mahler e a Orquestra Mozart, de Bolonha.

 

Durante sua trajetória recebeu vários prêmios, como o título de Cavalheiro da Grande Croce italiana (1988) e a Cruz da Legião de Honra francesa (1989), além dos títulos honoris causa das Universidades de Ferrara, na Itália, e de Cambridge, no Reino Unido.


Abbado se tornou senador vitalício em agosto de 2013 por uma nomeação do presidente da Itália, Giorgio Napolitano. Em dezembro, renunciou ao seu salário parlamentar para dedicá-lo ao financiamento de bolsas de estudos para jovens músicos de uma escola da pequena cidade de Fiesole, da região da Toscana.

 

Repertório da Audição

 

Entre as inúmeras gravações do maestro, o programa selecionou as suas interpretações da Abertura Prometheus, Op. 43, L. van Beethovem, com a Orquestra Filarmônica de Berlim; da Abertura de Sonhos de uma Noite de Verão, Op. 21, Felix Mendelssohn, com a Orquestra Sinfônica de Londres; da Pavana para uma Princesa Morta, Maurice Ravel, com a Orquestra Sinfônica de Londres, da Suite Suite "O Tenente Kijé", de Sergei Prokofiev, com a Sinfônica de Chicago; e da Abertura Festival Acadêmico, Op. 80, de Brahms, com a Orquestra Filarmônica de Berlim.

 

***

 

Parceria da Escola de Música (EM) com a rádio Roquette Pinto, a série Concertos UFRJ conta com a produção e apresentação de André Cardoso, docente da EM, e vai ao ar toda segunda-feira, às 22h, na sintonia 94,1 FM. As edições do programa podem ser acompanhadas on line ou por meio do podcast, audio sob demanda, da rádio Roquette Pinto. Contatos através do endereço eletrônico: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Qui, 06 de Fevereiro de 2014 10:40
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO