Biblioteca Alberto Nepomuceno

Biblioteca Alberto Nepomuceno

Institucional >> Biblioteca

Capítulo importante da música no País

A história da Biblioteca Alberto Nepomuceno é, com certeza, capítulo importante da própria história da música no Brasil. Francisco Manuel da…

More...
Concertos UFRJ

Concertos UFRJ

Toda segunda, às 22h, temos encontro marcado na FM 94,1

More...
Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ)

Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ)

Institucional >> Conjunto Estáveis

Criada em 1924 é a mais antiga orquestra do Rio de Janeiro...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Selo Fonográfico UFRJ/Música

Selo Fonográfico UFRJ/Música

Institucional >> Publicações

Conheça a produção fonográfica da Escola de Música

A produção fonográfica da Escola de Música remonta à época do LP quando a Orquestra Sinfônica gravou a Abertura em…

More...
Coro Sinfônico da UFRJ

Coro Sinfônico da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado às grandes obras corais sinfônicas de todos os tempos...

Coro Sinfônico da UFRJ é…

More...
Orquestra Juvenil

Orquestra Juvenil

Institucional >> Conjunto Estáveis

Em funcionamento desde 1995...

A Orquestra Juvenil da UFRJ foi criada pelo maestro André…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Concertos UFRJ Temporada 2013 Concertos UFRJ: Camargo Guarnieri
Concertos UFRJ: Camargo Guarnieri PDF Imprimir E-mail
Escrito por SeTCOM   
Qua, 14 de Agosto de 2013 05:45

A edição da semana de Concertos UFRJ destaca Camargo Guarnieri. Compositor, pianista e maestro paulista foi, talvez, o mais emblemático sucessor de Villa-Lobos em nossa tradição nacionalista. Sua produção, que abarca os mais diversos gêneros e contabiliza mais de 700 obras, denuncia um criador informado e tecnicamente esmerado.

 

   
 
podcast

Ouça aqui o programa: 

 
 
Toda segunda-feira, às 22h, tem "Concertos UFRJ" na Roquette Pinto FM. Sintonize 94,1 ou acompanhe pela internet!
Programas anteriores podem ser encontrados na seção Concertos UFRJ.

Mozart Camargo Guarnieri nasce em Tietê, interior de São Paulo, filho de imigrantes italianos. Aos 11 anos compõe sua primeira obra. Em 1923 muda-se com a família para a capital e ajuda no orçamento da família tocando piano em cinemas e cafés.

 

A partir de 1924 Guarnieri passou a estudar piano com Sá Pereira e Ernani Braga. De 1926 a 1930, composição e direção de orquestra com o italiano Lamberto Baldi. Ao mesmo tempo frequenta classes no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, onde mais tarde passa também a ensinar. Aos 21 conhece o escritor Mário de Andrade, seu mestre intelectual e amigo, a quem frequentemete submetia suas partituras.

 

Em 1938, viaja com bolsa de estudos concedida pelo governo de São Paulo. Volta depois de dois anos, após estourar a II Segunda Guerra Mundial.

 

Diferenciando-se de seus antecessores e mesmo de contemporâneos, Camargo Guarnieri não “veio” da música europeia para a brasileira, pelo contrário, iniciou-se já envolvido com o nacionalismo e com os ventos da Semana de Arte Moderna de 1922. Ao mesmo tempo grande apreciador da música de Brahms, devoto de Bach, e admirador de Mozart deixou de assinar seu primeiro nome em respeito ao mestre austríaco. “Acho que ninguém tem o direito mais de se chamar Mozart”, costumava dizer.


Guarnieri foi criador e diretor do Coral Paulistano, idealizou o 1º Festival de Campos do Jordão, foi diretor da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, regente titular e diretor artístico da Orquestra Sinfônica da USP desde a sua criação, em 1975, e membro fundador da Academia Brasileira de Música, da qual foi presidente.

Regeu as mais importantes orquestras estrangeiras. Participou do júri dos mais destacados concursos internacionais, além de ter sido agraciado com inúmeros prêmios, condecorações e medalhas, somando mais de 100 títulos nacionais e estrangeiros, e ainda premiado em mais de 10 concursos nacionais e internacionais de composição.


O compositor faleceu em 13 de janeiro de 1993, aos 85 anos, em São Paulo, logo após ter sido agraciado com o prêmio “Gabriela Mistral”, pela OEA (Washington), com o título de “Maior Compositor Contemporâneo das Três Américas”.

 

Repertório

 

A primeira obra destacada pelo programa foi a quarta sinfonia, das seis que o compositor escreveu. Intitulada “Brasília” foi concebida em 1958 para um concurso que comemorava o primeiro ano de construção da nova capital. Indicado para o júri do certame, se viu obrigado a abandoná-la. Anos depois, em 1963, quando estava em Nova York, reviu os esboços e finalizou a partitura. A sinfonia, em apenas três movimento, foi dedicada a Leonard Bernstein, que entretanto nunca a regeu. Estreou em Portugal com a Orquestra Sinfônica de Lisboa sob a regência de Guarnieri a 29 de junho de 1964. Nesse mesmo ano, foi laureada pela Associação Paulista de Críticos Teatrais como “a melhor obra sinfônica” do ano. A versão transmitida foi a de John Neschling conduzindo a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp).

 

O “Concerto para orquestra de Cordas e Percussão”, com o compositor regendo a Orquestra Sinfônica da USP, a segundo peça do programa, foi escrita em 1972, por encomenda da Orquestra Armonial de Pernambuco. Em dois movimentos, apresenta forte sotaque nordestino e modal.

 

Guarnieri escreveu uma série de obras que, como Villa-Lobos, chamou de Choros. O escrito para Violino e Orquestra, data de 1951 e foi dedicado à violinista Mariuccia Iacovino, que o estreou em Paris, no ano seguinte, com a Orchestre Nationale de la Radiodiffusion Française, dirigida por Eugène Bigot. São três movimentos interligados e a versão apresentada foi a de Luís Felipe como solista da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e a regência de Lutero Rodrigues.

***

 

Parceria da Escola de Música (EM) com a rádio Roquette Pinto, a série Concertos UFRJ conta com a produção e apresentação de André Cardoso, docente da EM, e vai ao ar toda segunda-feira, às 22h, na sintonia 94,1 FM. As edições do programa podem ser acompanhadas on line ou por meio do podcast, audio sob demanda, da rádio Roquette Pinto. Contatos através do endereço eletrônico: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Qua, 14 de Agosto de 2013 12:00
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO