Trio UFRJ

Trio UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Grande abrangência de repertório e atuação...

Reconhecendo afinidades de concepções musicais e técnicas,…

More...
Coral Infantil da UFRJ

Coral Infantil da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Desde 1989, celeiro de grandes talentos...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
UFRJazz Ensemble

UFRJazz Ensemble

Institucional >> Conjunto Estáveis

Música instrumental brasileira, jazz contemporâneo e música de concerto...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Biblioteca Alberto Nepomuceno

Biblioteca Alberto Nepomuceno

Institucional >> Biblioteca

Capítulo importante da música no País

A história da Biblioteca Alberto Nepomuceno é, com certeza, capítulo importante da própria história da música no Brasil. Francisco Manuel da…

More...
Coro Sinfônico da UFRJ

Coro Sinfônico da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado às grandes obras corais sinfônicas de todos os tempos...

Coro Sinfônico da UFRJ é…

More...
Série Talentos UFRJ

Série Talentos UFRJ

Institucional >> Séries Temáticas

Divulgando a pluralidade da produção artística da Escola de Música

Foi criada em…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Concertos UFRJ Turíbio Santos, 70 anos (reprise)
Turíbio Santos, 70 anos (reprise) PDF Imprimir E-mail
Escrito por SeTCOM   
Seg, 15 de Julho de 2013 11:29

A edição desta semana de Concertos UFRJ reprisa o programa dedicado aTuríbio dos Santos, violonista, compositor e professor, que completou recentemente 70 anos. Com uma carreira de projeção internacional, Turíbio é um dos mais importantes músicos de sua geração e, além de tocar nas melhores salas de concerto do mundo, acumulou uma extensa discografia - um conjunto de interpretações emblemáticas que evidencia as possibilidades do instrumento.

 

Turíbio Santos nasceu em 07 de março de 1943 em São Luiz do Maranhão. Sua família se radicou no Rio três anos depois. Aos 12 anos, encantado como os sons do violão, que acostumou a ouvir nas serestas organizadas pelo pai, pediu a mãe para aprender o instrumento. As primeiras aulas foram com Molina e Francisco Amaral, professores das irmãs.




podcast

Ouça aqui o programa: 

Toda segunda-feira, às 22h, tem "Concertos UFRJ" na Roquette Pinto FM. Sintonize 94,1 ou acompanhe pela internet!

Programas anteriores podem ser encontrados na seção Concertos UFRJ.

 

Em 1955, adolescente, assiste na companhia de seu pai, um filme do mestre espanhol Andrés Segóvia na Embaixada dos Estados Unidos no Rio. Nessa noite conhece três personagens importantes na sua vida: Antônio Rebello (que viria a ser seu professor de violão), Hermínio Bello de Carvalho (poeta, produtor e aluno de Antônio Rebello) e Jodacil Damaceno (violonista assistente de Antônio Rebello). Com Rebello formará uma sólida base profissional, Jodacil vai lhe mostrar todo o universo do violão clássico e Hermínio o da música popular.

 

Já estudando com Antônio Rebello, Turíbio conhece Heitor Villa-Lobos em 1958, numa conferência do compositor na Escola de Canto Orfeônico, na Urca. A pedido de Hermínio Bello de Carvalho anota meticulosamente os detalhes da conferência, o que resultará no livro “Villa-Lobos e o Violão” editado anos mais tarde pelo Museu Villa-Lobos. Seus estudos musicais vão sendo feitos com professores particulares até chegar as mãos de Edino Krieger, de quem se torna grande amigo.

 

Em 1961, numa conferência de Hermínio Bello de Carvalho sobre a obra de Villa-Lobos Turíbio tocará para Arminda Villa-Lobos, viúva do compositor, e será por ela convidado a gravar a primeira versão integral dos 12 Estudos do maestro (dedicados a Andrés Segóvia) para o recém-fundado Museu Villa-Lobos.

 

Um anos depois fará seu primeiro recital em sua terra natal, São Luís, no Teatro Artur Azevedo, o segundo no Rio de Janeiro na Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e o terceiro no Festival Villa-Lobos, em novembro, executando o Sexteto Místico em primeira audição mundial.

 

Em 1963, Turíbio Santos gravou a Tonadilla, do mestre espanhol Joaquin Rodrigo para o selo Caravelle, em duo com Oscar Cáceres, seu amigo uruguaio e professor desde 1959. No Festival Villa-Lobos do mesmo ano executa os 12 Estudos em primeira audição da série integral.

 

Foto: Renan Salotto
turibioosufrj
Turíbio com a OSUFRJ durante o I Festival Internacional de Violão da UFRJ. Evento comemorou em 2010 os 30 anos do curso que ajudou a criar.

Em 1965, ganha o no VII Concours International de Guitare da ORTF (Office de Radiodiffusion et Television Française) e se lança em carreira internacional. Com a vitória, tem a oportunidade de radicar-se em Paris.

 

Na Europa continua seus estudos com os mestres Andrés Segóvia e Julian Bream e grava seus primeiros discos para a RCA, em 1967 e 1968. Vieram em seguida as famosas gravações para o selo Erato, em que registrou praticamente toda obra de Villa-Lobos para violão, incluindo os 12 Estudos, os 5 Prelúdios, o Concerto para Violão e Orquestra, e Sexteto Místico. Ainda como artista exclusivo da Erato gravará mais 14 discos nos anos seguintes.

 

Em seu período na Europa fez inúmeros recitais ao lado de músicos como violoncelista Mstislav Rostropovitch, o violinista Yehudi Menuhin, e a soprano Victoria de Los Angeles. Atuou também como solista de orquestras como a Royal Philharmonic Orchestra, a English Chamber Orchestra, a Orchestre National de France, a Orchestre J. F. Paillard, a Orchestre National de L'Opéra de Monte-Carlo, a Concerts Pasdeloup, a Concerts Colonne, entre outras formações de renome internacional.

 

Em 1974, Turíbio volta a fixar residência no Rio, passando a colaborar com inúmeros compositores brasileiros, incentivando a produção de obras originais para seu instrumento.

 

Em 1980, foi convidado a criar o bacharelado em violão da Escola de Música da UFRJ, uma iniciativa pioneira que propiciou a formação em nível superior de violonistas brasileiros. No ano seguinte, assumiu também o curso de violão na UniRio.

 

Outra importante atividade do músico, foi a de diretor do Museu Villa-Lobos, instituição criada pela viúva do compositor, que com Turíbio ganhou a atual sede na Rua Sorocaba, em Botafogo.

 

Entre inúmeras comendas e homenagens que recebeu ao longo da carreira, Turíbio Santos foi condecorado como Chevalier de la Legion D'Honneur pelo Governo Francês, em 1985, e pelo Governo Brasileiro como Oficial da Ordem do Cruzeiro do Sul em 1989. Aposentado como docente da UFRJ, segue como presidente da Academia Brasileira de Música (ABM).

 

Repertório da Edição

 

O programa destacou cinco gravações de Turíbio. Começou com o segundo movimento, intitulado Minueto Pomposo, da Tonadilla de Joaquin Rodrigo, 1963, em duo com Oscar Cáceres. Em seguida vieram, o Chorus no 1, de Villa-Lobos, e a Suite Concertante para violão e orquestra, escrita por Edino Krieger para o músico, com a Orquestra Sinfônica Rio sob a regência de Silvio Barbato. Por fim, a Suíte de Danças Concertantes, obra do próprio Turíbio, que gravou com a Orquestra do Mato Grosso e direção de Leandro Carvalho.

.

***

 

Parceria da Escola de Música (EM) com a rádio Roquette Pinto, a série Concertos UFRJ conta com a produção e apresentação de André Cardoso, docente da EM, e vai ao ar toda segunda-feira, às 22h, na sintonia 94,1 FM. As edições do programa podem ser acompanhadas on line ou por meio do podcast, audio sob demanda, da rádio Roquette Pinto. Contatos através do endereço eletrônico: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Ter, 16 de Julho de 2013 19:38
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO