Orquestra de Sopros

Orquestra de Sopros

Institucional >> Conjunto Estáveis

Formada por alunos da disciplina Prática de Orquestra...

Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos himenaeos. Cras aliquam, ante quis convallis semper, nunc…

More...
Selo Fonográfico UFRJ/Música

Selo Fonográfico UFRJ/Música

Institucional >> Publicações

Conheça a produção fonográfica da Escola de Música

A produção fonográfica da Escola de Música remonta à época do LP quando a Orquestra Sinfônica gravou a Abertura em…

More...
Os Concertos Virtuais UFRJ estão no ar

Os Concertos Virtuais UFRJ estão no ar

Notícias >> Arquivo

Lançamento dia 13 de dezembro da experiência piloto...

Foto: Marco Fernandes/CoordCOM…

More...
Conjunto Sacra Vox

Conjunto Sacra Vox

Institucional >> Conjunto Estáveis

Desde 1998 divulgando o repertório sacro de todos os tempos...

O conjunto vocal de câmara Sacra Vox foi fundado…

More...
Orquestra Juvenil

Orquestra Juvenil

Institucional >> Conjunto Estáveis

Em funcionamento desde 1995...

A Orquestra Juvenil da UFRJ foi criada pelo maestro André…

More...
Galeria de Imagens

Galeria de Imagens

Fotos e imagens dos eventos da Escola de Música...

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Escola de Música na Imprensa Escola de Música comemora 164 anos com eventos
Escola de Música comemora 164 anos com eventos PDF Imprimir E-mail
Veículo: Portal da UFRJ   
Seg, 13 de Agosto de 2012

Leia aqui matéria publicada no Portal da UFRJ, em 13 de agosto de 2012, sobre as comemorações do 164o Aniversário da Escola de Música da UFRJ.

portalufrj-2012-04-20b

 

Música

Escola de Música comemora 164 anos com eventos

 

A tradicional semana de concertos está repleta de novidades este ano. Entre elas uma missa de José Maurício Nunes Garcia que há mais de um século não é executada.

Corpo da Matéria

 

MÚSICA
Música e memória nos 164 anos da EM
COORDCOM/UFRJ
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

A tradicional semana de concertos comemorativos está repleta de novidades este ano. Entre elas uma missa de José Maurício Nunes Garcia que há mais de um século não é executada.

 

Clássica e romântica, sacra e profana, erudita e popular, cosmopolita ou nacionalista, a produção musical brasileira compreendida entre o final do século XVIII e a primeira metade do XX é tema dos cincos concertos que comemoram o 164º aniversário de fundação da Escola de Música (EM). De 13 a 17 de agosto, a série oferece uma oportunidade impar para o público apreciar um painel, ao mesmo tempo abrangente e diversificado, de momentos fundamentais dessa trajetória cultural que, "tendo início no outono do período colonial, atravessa o Império, a República Velha e a Era Vargas para, finalmente, alcançar ao que concebemos hoje como o Brasil moderno", como lembra João Vidal, diretor adjunto do setor artístico e um dos organizadores do evento.

 

Um enorme patrimônio musical forjado, faz questão de acrescentar, em condições sociais e políticas "cambiantes", mas que marca as falas com que pensamos nosso passado e as formas como construímos nossas identidades como povo e nação.

 

Os concertos, que ocorrem no Salão Leopoldo Miguez, sempre às 19h, têm entrada franca e coincidem com a realização do III Simpósio de Musicologia promovido pelo Programa de Pós-graduação em Música da UFRJ (PPGM). Os intérpretes serão alunos, técnicos e professores da Escola, além de convidados. Entre estes, a Orquestra Acadêmica da Unesp, o soprano Juliana Franco, o tenor André Vidal e o coral da Associação de Canto Coral.

 

Fundada em 13 de agosto de 1848, com o nome de Conservatório de Imperial, a EM é a mais antiga instituição dedica ao ensino de música do país, uma atividade até então restrita a cursos e professores particulares. Tornou-se Instituto Nacional de Musica em 1890 e foi, durante o Estado Novo, incorporada a então Universidade do Brasil, como Escola Nacional de Música. A atual designação remonta a 1965, quando a universidade passeou a se chamar UFRJ. Em 1980, mais um pioneirismo, implantou o primeiro curso de pós-graduação em música do país.

 

Missa a Quatro


No concerto de abertura das comemorações, a Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ) apresenta um repertório muito especial que inclui a Abertura em ré maior, de Castro Lobo, cujo manuscrito se encontra no Museu da Inconfidência em Ouro Preto; a Ave Regina Caelorum, de Lobo Mesquita, reconstrução de Sérgio Magnani a partir de originais que estão no Museu da Música de Mariana; O Vere Christe, da Coleção Curt Lange do Museu da Inconfidência em Ouro Preto; e O Salutaris Hostia, de Marcos Portugal – obra programada para homenagear os 250 anos de nascimento do compositor luso-brasileiro.


Mas o destaque do programa é mesmo a Missa a Quatro Vozes, CPM 11, de José Maurício Nunes Garcia, que a musicóloga Cleofe Person de Mattos, maior estudiosa da obra do padre compositor, sugere ter sido criada entre 1808 e 1809. O manuscrito se encontra na Biblioteca Alberto Nepomuceno (BAN) da Escola de Música e faz parte da parte da Coleção Bento das Mercês, antigo músico da Capela Imperial. Comprado pelo governo federal no final do séc. XIX à sua sobrinha e herdeira, Gabriela Alves de Sousa, o acervo foi doado ao então Instituto Nacional de Música.

 

"Leve, graciosa, com introduções longas e discreta tendência ao virtuosismo, nos solos", segundo Person de Mattos, que identificou ainda "acentos seresteiros" em alguns dos seus solos de flauta, a missa ganhou edição de Ernani Aguiar, que a regerá depois do silêncio de mais de um século.

 

− Obra praticamente inédita. Será a sua primeira audição integral desde o século XIX, afirma com entusiasmo André Cardoso, diretor da Escola e maestro que divide com Aguiar o comando da OSUFRJ.

 

O baixo instrumental foi reconstruído pelo compositor e instrumentista da OSUFRJ Sérgio Di Sabbato. Os solistas serão os sopranos Juliana Franco e Michele Menezes, além do tenor André Vidal. A apresentação reunirá o Coro da Associação de Canto Coral, instituição fundada por Pearson de Mattos que completa 70 anos, e o Coral da Escola de Música, ambos dirigidos pela maestrina Valéria Matos, docente da EM.

 

Mais novidades


Os outros concertos da semana também estão cheios de atrações. No dia 14, terça-feira, o Trio UFRJ apresenta obras que marcam, como aponta Vidal, um momento "crítico" na música brasileira. O da "transição entre o Romantismo tardio de feições europeias do fin-de-siècle e as manifestações mais modernas de cunho nacionalista dos anos de 1920", esclarece. No programa, peças de Henrique Oswald, Francisco Braga e Francisco Mignone, sequência de autores que assinalam essa trajetória.

 

No dia 15 o destaque é um aspecto muito próprio da cultura brasileira: o entrelaçamento entre a música das ruas e a dos salões provocado pela chegada, em março de 1808, da Família Real ao Rio — o que redefine o panorama artístico da cidade. De uma forma como jamais concebível no continente europeu, a cultura erudita da aristocracia interagiu com as práticas musicais populares e produziu gerações de modinheiros, seresteiros, chorões e pianeiros.

 

Uma trajetória que vai desde Joaquim Manuel da Câmara, primeiro autor popular a ter um tema aproveitado em uma peça de concerto, até Pixinguinha, momento em que a nascente indústria fonográfica passa a impactar a criação popular. Entre eles, compositores como Carlos Gomes, Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Villa-Lobos, João Pernambuco e Patapio Silva, entre outros.

 

Encerra a semana dois recitais dedicados a formações musicais específicas. No dia 16, o Art Metal Quinteto apresenta a produção brasileira para metais e, no dia seguinte, a Orquestra Acadêmica da Unesp, sob a batuta de Lutero Rodrigues, executa obras de compositores do nosso romantismo que na virada do século XIX para o XX, acompanhando tendências europeias, redescobriram a orquestra de sopros. Entre eles, Alexandre Levy, Leopoldo Miguez, Alberto Nepomuceno, Francisco Braga e Henrique Oswald.


Compartilhe este artigo:

Última atualização em Ter, 14 de Agosto de 2012 09:51
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO