UFRJazz Ensemble

UFRJazz Ensemble

Institucional >> Conjunto Estáveis

Música instrumental brasileira, jazz contemporâneo e música de concerto...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Biblioteca Alberto Nepomuceno

Biblioteca Alberto Nepomuceno

Institucional >> Biblioteca

Capítulo importante da música no País

A história da Biblioteca Alberto Nepomuceno é, com certeza, capítulo importante da própria história da música no Brasil. Francisco Manuel da…

More...
Violões da UFRJ

Violões da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado ao violão brasieliro...

Formado em 2003 a partir…

More...
Galeria de Imagens

Galeria de Imagens

Fotos e imagens dos eventos da Escola de Música...

More...
Selo Fonográfico UFRJ/Música

Selo Fonográfico UFRJ/Música

Institucional >> Publicações

Conheça a produção fonográfica da Escola de Música

A produção fonográfica da Escola de Música remonta à época do LP quando a Orquestra Sinfônica gravou a Abertura em…

More...
Concertos UFRJ

Concertos UFRJ

Toda segunda, às 22h, temos encontro marcado na FM 94,1

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Concertos UFRJ Il Tabarro (O Capote), de Puccini
Il Tabarro (O Capote), de Puccini PDF Imprimir E-mail
Uma das óperas que compõem o Trittico de Puccini, Il Tabarro foi retrabalhada várias vezes pelo compositor depois da estreia em 1918.
Escrito por SeTCOM   
Seg, 30 de Abril de 2012 00:00

Tanto Gianni Schicchi como Suor Angelica já foram apresentadas em Concertos UFRJ. Esta semana é a vez da tragédia Il Tabarro (O Capote), que forma com as demais Il Trittico de Puccini – conjunto de três óperas curtas em um ato concebidas para serem apresentadas em sequência. Il Tabarro é a primeira delas e o libreto em italiano é de autoria de Giuseppe Adami, baseado numa peça de Didier Gold, intitulada La Houppelande (1910).

 

Se, como se acredita, cada uma das peças do tríptico está relacionada a partes da Divina Comedia, de Dante Alighieri, Il Tabarro corresponderia ao Inferno. A ação se desenrola em Paris, no início do século XX, a bordo da barcaça de Michele ancorada no rio Sena. Sua esposa, Giorgetta, demonstra nítida insatisfação com o casamento e mantém um caso amoroso com Luigi, um dos estivadores. A descoberta da traição leva a um fim inevitável e trágico, no qual o capote usado antes pelo marido para acalentar a esposa serve para encobrir o corpo do amante assassinado.

 

podcast

Ouça aqui o programa: 

Toda segunda-feira, às 22h, tem "Concertos UFRJ" na Roquette Pinto FM. Sintonize 94,1 ou acompanhe pela internet!

Programas anteriores podem ser encontrados na seção Concertos UFRJ.

A estreia, junto com as demais peças do tríptico, ocorreu no Metropolitan Opera House de Nova York, em 14 dezembro de 1918. Na ocasião, Luigi Montesanto foi Michele, Claudia Muzio encarnou Giorgetta, e Giulio Crimi deu vida a Luigi. Os demais papéis ficaram a cargo de Angelo Badà, Adamo Didur e Alice Gentle.

 

O tríptico pucciniano foi composto em duas etapas: entre o verão e o outono de 1913 e entre outubro de 1915 e novembro de 1916. A interrupção se deveu à necessidade de atender outros trabalhos.

 

Il tabarro foi escrita sem que Puccini soubesse seu destino. Por tratar-se de uma peça curta, insuficiente para cobrir a duração de um espetáculo operístico convencional, pensou inicialmente em combiná-la com uma versão revista de sua primeira experiência no gênero: Le Villi, bastante esquecida desde então. Somente despois do encontro com Forzano, que colaborou com ele também em La rondine (1917) e Turandot (1924), decididu que ela seria o primeiro quadro de uma sequência de três obras.

 

Tanto em sua estreia nos Estados Unidos, como seu debut italiano (Roma, Teatro Costanzi, 11 de janeiro de 1919) Il Tabarro teve uma acolhida morna, tanto por parte do público como da crítica. Logo a seguir o compositor retocou a partitura, que na nova versão foi estreada no Teatro della Pergola de Florência, em 10 de maio de 1919. Dois anos depois, modificou a estrutura da aria de Michele “Scorri fiume eterno”, que foi completamente reescrita: de uma reflexão sombria sobre a vida, converteu-se numa meditação mais livre sobre a esposa e sobre a identidade de seu amante. Esta terceira (e última) versão subiu ao palco pela primeira vez em 28 de janeiro de 1922 no Teatro Costanzi, como é conhecido o Teatro dell'Opera, de Roma.

 

A interpretação veiculada é a de 1997 e traz Carlo Guelfi, Maria Guleghina e Neil Shicoff nos papéis principais. O maestro Antonio Pappano dirige a Orquestra Sinfônica de Londres e a London Sinfonietta Voices. A ópera se mantém no repertório, embora não seja das mais representadas hoje. Aparece, no levantamento do Operabase na 97ª posição em termos de montagem no período 2005-2010. A 36ª na Itália e a oitava entre as escritas por Puccini.

 

Concertos UFRJ resultam de um convênio da UFRJ com a rádio Roquette Pinto, indo ao ar toda segunda-feira, às 22h, na sintonia 94.1 FM. Apresentado por André Cardoso, regente titular da OSUFRJ, as edições podem ser acompanhadas on line ou por meio do podcast (áudio sob demanda) da Roquette Pinto (FM 94,1).

 

Contatos através do endereço eletrônico: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

 

Sinopse de de Il Tabarro

 

Giacomo Puccini

Giovacchino Forzano, libreto

Reprodução

Originale_per_costume_de_Il_Tabarro,_Michele

Personagens

 

Michele, proprietário da barcaça, barítono.

Giorgetta, esposa de Michele, soprano.

Luigi, um estivador, tenor.

“Tinca”, um estivador, tenor.

“Talpa”, um estivador,  baixo.

La Frugola, esposa de Talpa, mezzosoprano.

Vendedor de canções, tenor.

Dois amantes (soprano, tenor)

Estivadores, coro

 

 

Ação

 

A trama se passa em Paris, em 1910, em um pequeno barco ancorado no rio Sena.

Michele com o capote. Figurino criado para a estreia mundial em 1918.

 

Ato único

 

Giorgetta se ocupa de pequenas tarefas enquanto seu marido Michele, chefe dos estivadores, está no convés da embarcação. Ele pede a ela um beijo, o que Giorgetta aquiesce com relutância. Em seguida desembarca e oferece vinho aos trabalhadores, entre os quais estão Luigi, Tinca e Talpa, que começam uma dança. Giorgetta dança com Luigi, ficando evidente o envolvimento amoroso entre eles.

 

A dança é interrompida com a chegada de Michele. Giorgetta percebe a inquietação do marido e pergunta por que está tão preocupado. Em resposta, ele afirma que o trabalho anda escasso e que será obrigado a dispensar um dos estivadores. Giorgetta pede que não seja Luigi.

 

Chega Frugola, esposa de Talpa, que vem buscá-lo e mostra as mercadorias que conseguiu em sua ronda pela cidade. Tinca, por seu turno, planeja afogar as mágoas na bebida e Luigi concorda com ele. Frugola sonha com uma pequena casa e Giorgetta fala do seu desejo de deixar o barco e morar em um subúrbio tranquilo. Ela expressa o seu amor por Luigi. A cena é, mais uma vez, interrompida por Michele. Luigi não suporta a situação e pede para ser demitido. Michele, porém, pondera que não encontrará outro trabalho e retorna ao porão.

 

Luigi e Giorgetta combinam um encontro mais tarde. Quando Michele for dormir, ela acenderá uma luz como sinal. Com a saída de Luigi, Michele retorna ao convés e encontra a esposa inquieta. Evoca o amor do passado e recorda os dias felizes que passaram antes da morte do filho. Lamenta a diferença de idade entre eles e insinua que Giorgetta tem um amante. Ela nega e desce ao porão.

 

Michele fica sozinho no convés sozinho. Encoberto por seu capote, acende o cachimbo. Vendo a luz, Luigi corre a bordo pensando tratar-se do sinal combinado com Giorgetta. Os dois homens se confrontam e Michelle o obriga a confessar seu amor por Giorgetta, antes de estrangulá-lo. Terminada a luta, tira o capote e cobre o corpo de Luigi com ele. Enquanto isso, Giorgetta reaparece disposta a se desculpar com o marido. Este, como resposta, levanta o capote e revela o corpo do amante assassinado.

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Seg, 14 de Maio de 2012 18:48
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO