172 ANOS FORMANDO MÚSICOS DE EXCELÊNCIA

Quilombo do pensamento negro realiza encontro na Sala da Congregação

0
0
0
s2sdefault

Acontece na próxima quinta-feira (5), na Sala da Congregação, o último encontro da série Quilombo do Pensamento Negro. A iniciativa do Laboratório de Etnomusicologia do Programa Pós-Graduação em Música (PPGM) conta com parceria do grupo de pesquisa Negô e da Escola B.

  Reprodução 
  2019vissungo
   Vissungo, música negra contemporânea.

O Negô é associado ao Laboratório de Etnomusicologia, enquanto a Escola B é um projeto pedagógico da Batekoo - plataforma de entretenimento, cultura e informação com foco na juventude urbana, negra e LGBTTTQI+.

Ao todo foram 18 encontros desde agosto com o objetivo de introduzir nos espaços formativos, e principalmente nas universidades, o pensamento negro africano e diaspórico, através de discussões com pensadoras negras e pensadores negros.

Programação

Mesa de debate (15 às 17h) – Pesquisas Etnomusicológicas: perspectivas e abordagens de ação.
- Musicultura, projeto que desde 2004 pesquisa as práticas musicais do bairro da Maré, com Isabella Rosa, Virginia Barbosa, Rony Rocha, Rodrigo Cerqueira, Samuel Araújo debate as questões raciais nos eventos com música na região.
- Juliana Catinin, mestranda em Etnomusicologia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa e graduada em Música pela UFRJ; Nyl MC, produtor cultural, comunicador e arte educador;  e Andre Turssone, mais conhecido como DJ Pirigo,  membro do coletivo BGK.
A partir da dissertação de mestrado “O rapper como intelectual orgânico: um estudo etnomusicológico sobre Nyl MC e a emancipação na sociedade brasileira”, desenvolvia por Catinin, esta apresentação visa trabalhar a partir da temática da "emancipação" e do rap para  questionar como se pode alcançar a emancipação popular na modernidade líquida.
- Negô com Acsa Bra, Victor Cantuaria, Thamara Collares, Danilo dos Santos e Leonardo Moraes debatem o Batekoo: espaço de produção estética, política e sonora.

Oficina AfroFunk  (17 às 19h) – método criado pela atriz Taísa Machado.

Encerramento (das 19 às 21h) – lançamento do álbum Kilomboloko com roda de conversa com  lendário grupo Vissungo, que completa 40 anos de trajetória artística.
Criado no Rio em 1975, o Vissungo tem como proposta produzir uma música negra moderna, baseada num mergulho nos elementos seminais da cultura trazida por escravos africanos para o Brasil, porém, sem perder o contato com a contemporaneidade da cultura brasileira e da música da Diáspora Negro Africana em geral. Formado por Spirito Santo (vocal, marimba, kissange) , Lula Espírito Santo (violão, vocal), Jahir Soares (bateria). Reinaldo Amancio (guitarra, vocal), Samuka de Jesus (percussão, vocal, Leri Machado (contrabaixo) e Junior Crispim (percussão), o grupo ao longo décadas de carreira se ligou a figuras essenciais da música afro-brasileira como Clementina de Jesus, João do Valle e Aniceto do Império Serrano, passando a fundir essas referências com a música negra internacional, notadamente a Black Music e o Afro Beat.

SERVIÇO
Sala da Congregação. Rua do Passeio, 98. Lapa - Rio de Janeiro - RJ CEP: 20.021-290 21 2240-1441. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Entrada Franca. Dia 5 de dezembro, das 15 às 21h.

janeiro   2020
DOM SEG TER QUA QUI SEX SAB
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31  

Correspondência

Escola de Música da UFRJ
Edifício Ventura Corporate Towers
Av. República do Chile, 330
21o andar, Torre Leste
Centro - Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20.031-170

  Catálogo de Setores (Endereços, telefones e e-mails)

Redes sociais