172 ANOS FORMANDO MÚSICOS DE EXCELÊNCIA

Concertos UFRJ volta em março em nova roupagem

0
0
0
s2sdefault

Após uma interrupção de três meses, em que a rádio MEC reformulou completamente sua produção, o programa radiofônico Concertos UFRJ, resultado de um convênio da Escola de Música (EM) com a emissora, volta ao ar no final de março em nova roupagem e horário. A partir do dia 18 o público poderá matar a saudade – encontro marcado com a boa música toda quarta-feira, às 22h, na sintonia 99.3 FM.

  Reprodução
 
  Aloysio Fagerlande (segundo da esq. para dir.) com instrumentistas em gravação do programa, março de 2018.

Concertos UFRJ, transmitido pela primeira vez em agosto de 2010, completa em 2020 dez anos. Desde 2016 a curadoria é do Programa de Pós-Graduação Profissional em Música da UFRJ (PROMUS), com apresentação de Aloysio Fagerlande, seu atual coordenador.

Novidades

O professor antecipa que na nova fase as séries temáticas ganharão atenção especial. A primeira, “Villa-Lobos e a Escola de Música da UFRJ”, destaca a música do compositor para orquestra sinfônica, grupos de câmara, instrumentos solistas, sempre com a participação de músicos ligados à EM e ao PROMUS.

“Serão duas edições com gravações ao vivo da Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ) regida por Roberto Duarte e intercaladas com comentários do próprio maestro, especialista em Villa-Lobos e revisor de sua produção orquestral.  A seguir, mostraremos parte da sua maravilhosa música de câmara em interpretações icônicas de Noël Devos, Heitor Alimonda e Celso Woltzenlogel”, revela o docente.

Uma das figuras mais criativas do séc. XX na nossa música de concerto, a importante produção do compositor para violão não poderia ficar de fora. Ela será apresentada pelo professor Paulo Pedrassoli, que gravou a integral do compositor para o instrumento.

Uma parte pouco conhecida da vasta produção de Villa-Lobos é a escrita para banda, comenta Fagerlande.  “Apresentaremos essa faceta de sua produção com gravações da Orquestra de Sopros da EM, tendo como solistas docentes como Eduardo Monteiro, Cristiano Alves, Pedro Bittencourt, e depoimentos de Marcelo Jardim, regente do grupo e especialista no tema”, disse.

Relevância

“Mesmo com o predomínio da Internet no campo da comunicação social a radiodifusão continua relevante, sobretudo se integrada às novas tecnologias, como é o caso de Concertos UFRJ”, afirma. E acrescenta: “é cada vez mais relevante que a universidade mostre à sociedade o que faz, e Concertos UFRJ é forma de demonstrarmos a qualidade da nossa produção artística”.

Todos as edições, logo após serem veiculadas, são disponibilizadas no podcast do site do PROMUS e contitui um importante repositório da produção artística de docentes e discentes.

Correspondência

Escola de Música da UFRJ
Edifício Ventura Corporate Towers
Av. República do Chile, 330
21o andar, Torre Leste
Centro - Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20.031-170

  Catálogo de Setores (Endereços, telefones e e-mails)

Redes sociais