171 ANOS FORMANDO MÚSICOS DE EXCELÊNCIA

Leonardo David rege a OSUFRJ em concerto no Leopoldo Miguez

0
0
0
s2sdefault

O regente convidado Leonardo David (foto) estará à frente da Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ) em mais um concerto da temporada 2019 da Escola de Música. Marcado para 15 de maio, no Salão Leopoldo Miguez, o espetáculo começa às 19h. A entrada é franca.

Leonardo David é maestro titular e diretor artístico da Orquestra de Câmara Camerata SESI-ES e do Coro do SESI-ES.

  Reprodução
  leonardodavid
  O regente Leonardo David

No programa, a Sinfonietta V, de Ernani Aguiar; o Concerto para flauta, de Carl Nielsen; e a Canção e Dança, para contrabaixo e orquestra, de Radamés Gnattali. Lincoln Sena será o solista do concerto de Nielsen e Vinicius Frate, da peça de Gnattali.

Solista, regente e orquestra

Lincoln Sena. Nascido em Campos dos Goytacazes, iniciou seus estudos de flauta e musicalização infantil na Associação Musical Amédio Venâncio da Costa, em São Joao da Barra, sob a orientação da professora Lidiane Sena. Em seguida ingressou no Centro Cultura Musical de Campos e na Orquestrando a Vida (El Sistema-BR), integrando a Orquestra Sinfônica Mariuccia Iacovino, recebendo orientações da professora Sarah Costa, passando a atuar como monitor nas orquestras juvenil e infantil, e classes até 2012. Com a orquestra tocou nos Festival de Inverno de Petrópolis, Festival de Música de Friburgo, Theatro Municipal do Rio de Janeiro (RJ), Sala Cecilia Meireles (RJ), Golden Room/Hotel Copacabana Palace (RJ), Tetro Joao Caetano (RJ), Cine Tetro Central Juiz de Fora (MG), Centro Sinfônico Nacional (La Paz- Bolivia), Museu Nacional de Arte (La Paz- Bolívia), Teatro Municipal de El Alto (Bolivia), Teatro Vivo Rio (RJ), United Palace Theatre – Broadway (Nova York-EUA), Union City Music Project (Nova Jersey- EUA) e Weill Hall – Carnegie Hall (Nova York-EUA), Conservatório de Música de Coimbra (Portugal), Teatro São Carlos (Portugal), Conservatório Nacional (Lisboa - Portugal).

  Reproução
  lincolnsenaviniciusfrate
  Solista. O flautista Lincoln Sena e o contrabaixista Vinicius Frate.

Foi ganhador do Concurso Jovens Instrumentistas nas edições de 2006, 2007 e 2008. Participou das edições de 2005/2006 do FEMUSICA (Festival de Música de Inverno de Campos- RJ), com os professores Renato Axelrud (RJ), Julie Koidin (EUA) e Renato Kimachi; dos Seminários Internacionais de Música Brasil/Venezuela da CAF (2006, 2008 e 2010) com os professores Raimundo Pineda e Roberto Zambrano; dos master classes com Rogerio Wolf, Antônio Carrasqueira, Marcelo Bomfim, Rubem Schuenck, Sammy Fuks, Ricardo Kanji; com os renomados flautistas Dejan Gavric e Sibel Pensel; do Encontro de Flautistas da ABRAF (2013) com Emmanuel Pahud; do Curso de extensão das obras de J. S. Bach com a professora Odette Ernest Dias no Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro; do Festival Brasil X Alemanha da Escola de Música - UFRJ, na classe do professor Mathias Allin; do XII Festival Internacional de Flautistas - ABRAF - Belém 2014 e FEMUSC/2015 na classe de Curt Schroeter e Alberto Almarza; ABRAF - Vitória 2015; Festival Internacional SESC de Música - Pelotas 2016/2017 na classe de Artur Elias e Wally Hase; Festival de Inverno de Campos do Jordão - 2016 na classe de Claudia Nascimento, Marcelo Barboza e Ransom Wilson; Integrou a primeira formação da Orquestra Municipal de Campos dos Goytacazes - RJ entre 2011 e 2013. Solou o concerto em Ré Maior de Mozart no SESI-RJ pela Orquestra Cesgranrio. Integrou a Orquestra Sinfônica Cesgranrio, a Orquestra de Sopros da ProArte e Orquestra Sinfônica da UFRJ. É bacharel em flauta na Escola de Música - UFRJ, formado sob a orientação de Eduardo Monteiro e Afonso Oliveira. Atualmente, integra a Academia da OSESP.

Vinicius Frate, formado em contrabaixo com louvor pelo Conservatorio di Santa Cecilia(Roma-IT), é, desde 2014, contrabaixista da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo (OSM). Foi vencedor dos concursos nacionais de contrabaixo Paulo Bosísio (2007) e Sandrino Santoro (2009). Atualmente frequenta o Mestrado Profissional em Música na UFRJ (PROMUS), e integra o duo Bravo-Frate com o pianista Stefano Bravo.

  logo

Não deixe de visitar o site das Orquestras Sinfônica e de Sopros da UFRJ e fique por dentro de tudo que diz respeito a essas formações.

Leonardo David iniciou seus estudos musicais aos sete anos, em um projeto musical do SESI-ES. Foi aluno dos professores Carmelita Reis (RJ), Edson Queiroz de Andrade (MG), e na classe do Profº Hariton Nathanailidis graduou-se Bacharel em Música - Habilitação em Violino. Foi professor de violino da Faculdade de Música do ES de 2001 a 2008. É Maestro titular e diretor artístico da Orquestra de Câmara Camerata SESI-ES e Coro do SESI-ES. Foi o fundador e regente da orquestra camerata jovem da Faculdade de Música do ES, com a qual realizou diversas apresentações pelo Espírito Santo, São Paulo e Minas Gerais. É regente e coordenador dos coros e orquestra da IEBV. Desde setembro de 2008 é aluno de regência do renomado Maestro Isaac Karabtchevsky, tendo sido orientado em Olinda-PE e Riva-Itália. Atuou diante das seguintes orquestras: World Youth Orchestra, Orquestra Sinfônica Nacional do Paraguay, Orquestra Sinfônica de Recife, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, Junge Philharmonie Salzburg, Orquestra de Câmara Instituto Preservate, Orquestra Sinfonica de Sergipe, Orquestra Camerata Jovem da Fames, Orquestra de Câmara do ES, Orquestra de Câmara do SESIMINAS - MG, Orquestra Filarmonica do ES e Orquestra Bachiana Filarmônica - SP, esta última em concerto na Sala São Paulo. Exerce a função de coordenador da Fundação Bachiana SP (Maestro João Carlos Martins) no Espírito Santo, realizando o trabalho de formação da orquestra de câmara de Cariacica.

A Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ) é a mais antiga orquestra do Rio de Janeiro, fundada em 1924. Diversos regentes com ela atuaram, entre eles os compositores Francisco Mignone, Oscar Lorenzo Fernandez e José Siqueira. As óperas passaram a fazer parte da temporada anual de concertos a partir de 1949. Em 1969, o maestro Raphael Baptista foi nomeado seu regente titular. Foi sucedido em 1979 pelo maestro Roberto Duarte, que esteve à frente do conjunto por mais de quinze anos. Desde 1998, está sob a direção artística dos maestros André Cardoso e Ernani Aguiar. Em 1997, realizou a gravação integral do Colombo de Carlos Gomes (1836-1896), que mereceu dois importantes prêmios: Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) de “Melhor CD de 1998” e Prêmio Sharp 1998 de “Melhor CD” na categoria música erudita. Suas funções acadêmicas visam o treinamento e a formação de novos profissionais de orquestra, solistas e regentes. Uma de suas principais características é a valorização da produção musical brasileira, já tendo executado mais de uma centena de obras em estreia mundial.

SERVIÇO
Salão Leopoldo Miguez, Rua do Passeio, 98. (21) 2240-1441. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Entrada Franca.

 

ORQUESTRA SINFÔNICA DA UFRJ
15 DE MAIO DE 2019, 19H
SALÃO LEOPOLDO MIGUEZ

ENTRADA FRANCA

Lincoln Sena, flauta
Vinícius Frate, contrabaixo
Leonardo David, regência

Programa

Ernani Aguiar
Sinfonietta V

Carl Nielsen
Concerto para flauta

Radamés Gnattali
Canção e Dança

Correspondência

Escola de Música da UFRJ
Edifício Ventura Corporate Towers
Av. República do Chile, 330
21o andar, Torre Leste
Centro - Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20.031-170

  Catálogo de Setores (Endereços, telefones e e-mails)

Redes sociais