170 ANOS FORMANDO MÚSICOS DE EXCELÊNCIA

Festival Brasil-Alemanha promove 11º edição

0
0
0
s2sdefault

O Festival Internacional Brasil-Alemanha ocorrerá de 01 a 16 de setembro com distintas agendas para cada curso, e é resultado de uma parceria de sucesso entre três instituições: a Escola Superior de Música de Karlsruhe (Hochschule für Musik de Karlsruhe), a Escola de Música da UFRJ e o Instituto Villa-Lobos da UNIRIO. O financiamento para a vinda dos professores da Alemanha se dá sob os auspícios do Deutscher Akademischer Austausch Dienst (DAAD) — órgão de Intercâmbio Acadêmico do Governo alemão. 

Inscrições

   Reprodução
  trompas brasil alemanha
  Professor Will Sanders com alunos em edição passada do Festival.
   
  Acesse aqui o formulário online de inscrição.
   

As inscrições para o Festival são gratuitas e estão abertas até o início de cada curso, através do formulário disponibilizado nas páginas da EM/UFRJ, UNIRIO, PROMUS e no facebook da EM/UFRJ (@musicaufrj). A oferta de vagas é direcionada para os seguintes cursos de oboé, com Thomas Indermüller; viola, com Fabio Marano; violoncelo, com Bernhard Lörcher, piano, com Michael Uhde e Roberto Domingos, instrução para canto, com Holger Spek, educação musical e preparação vocal, com Stephan Hoffmann, trompa e música de câmara com Will Sanders e correpetição de Xiayi Yiang; e a prática de banda sinfônica, com Will Sanders. E um curso adicional de piano contemporâneo, com a participação de Markus Stange.

Serão também ofertadas master classes, no dia 6 de setembro, das 12h às 14h, com os músicos da Orquestra Filarmônica de Dresden, em turnê pela América do Sul, Heike Janicke (violino), Christina Biwank (viola), Benedikt Hübner (contrabaixo), Daniel Bäz (fagote), Björn Kadenbach (trompete) e Matthias Franz (trombone). Os master classes são resulado de uma parceria com a Dell'Arte Soluções Culturais, responsável pela vinda dos músicos.

Músicos da Junge Deutsche Philharmonie, que realiza também turnê pela América Latina, participarão de atividades de música de câmara. Dirigida pelo britânico Jonathan Nott, a orquestra, criada em Frankfurt em 1974, reúne mais de 100 componentes entre 18 e 28 anos.

Cursos

Com a coordenação geral dos professores Marcelo Jardim (EM/UFRJ) e João Luiz Areias (IVL-UNIRIO), e de Werner Schrieter e Michael Uhde (Karlsruhe), o festival proporciona aperfeiçoamento musical para alunos e profissionais do Brasil e da América-Latina, com professores da Alemanha, e conta ainda com o apoio dos professores da UNIRIO Lilia Justi, Hugo Pilger, Dhyan Toffolo, Luis Carlos Justi, Carol McDavid, Ingrid Barancosky e da EM/UFRJ Ronal Silveira, Philip Doyle, Aloysio Fagerlande e Tiago Carneiro.

Para os inscritos que efetivamente participarem de 80% das atividades do curso escolhido, haverá certificado. Não será dado declaração de participação diferente do certificado, e o festival não se responsabiliza pelo transporte, hospedagem ou alimentação dos alunos. Os interessados devem preencher o formulário online.

As dúvidas e outras informações poderão ser encaminhadas para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., ou através da secretaria do IVL/UNIRIO (tel.: 2542-3312) ou Setor Artístico da EM/UFRJ (tel.: 2240-1441).

Ao todo estão previstos 11 cursos, em 10 modalidades, conforme programação mo final da matéria.

Concertos e recitais

Como já tradicional esta edição programou dois concertos no Salão Leopoldo Miguez. Dia 10, às 19h, a Banda Sinfônica do Festival Brasil-Alemanha e a Orquestra de Sopros da UFRJ apresentam um repertório que inclui Mendelssohn, Saint-Saëns, Respighi e Wenzel Kalliwoda. Will Sanders será o regente e Thomas Indermühle (oboé) o solista do Concertino para oboé e banda sinfôninca de Kalliwoda. No dia seguinte, também às 19h, sobe ao palco a Camerata do Festival Brasil-Alemanha para interpretar, sob a regência de Will Sanders,  peças de Etienne-Nicolas Mehul e Lois Spohr.

Está confirmado também para o dia 04, às 18h, um recital de piano com Michael Uhde, docente da Escola Superior de Música de Karlsruhe, na Sala da Congregação. 

 

CURSOS OFERECIDOS NO INSTITUTO VILLA-LOBOS DA UNIRIO
Oficina/curso Professor convidado Professor coordenador Período em setembro Local Sala/Horário Obs.
Viola Fabio Marano Dyan Toffolo 2 a 7 UNIRIO A definir Horário individual marcadao com o professor
Piano Roberto Domingos Ingrid Barankosvky 1 a 8 UNIRIO A definir Horário individual marcadao com o professor
Formação vocal Ed. Musical Stephan Hoffmann Lilia Justi 3 a 8 UNIRIO A definir Definir sala
Violoncelo Bernhard Lörcher Hugo Pilger 2 a 6 UNIRIO A definir Horário individual marcadao com o professor
Orientação vocal  singing instruction Holger Speck Carol MacDavid 9 a 15 UNIRIO A definir Haverá concerto ao final do curso
Oboé Thomas Indermühle Luis Carlos Justi 6 a 11 UNIRIO A definir Horário individual marcadao com o professor
Piano e Música Contemporânea Markus Stange   9 a 16 UNIRIO A definir Horário individual marcadao com o professor

 

CURSOS OFERECIDOS NA ESCOLA DE MÚSICA DA UFRJ
Oficina/curso Professor convidado Professor coordenador Período em setembro Local Sala/Horário Obs.
Piano Michael Uhde Ronal Silveira 31/8 a 7/9 EM/UFRJ A definir Horário individual marcadao com o professor
Co-repetição Piano Xiayi Yiang   6 a 11 EM/UFRJ A definir Acompanhamento aos alunos e professores
Prática de Banda Sinfônica Will Sanders Marcelo Jardim 27/8, 31/8   3 a 6 10 EM/UFRJ SHO (18h-21h) 27/8  a 3/9 SLM, 4 a 6 10: 17h ensaio Concerto no dia 10, às 19 horas
Trompa Tiago Carneiro
Philip Doyle
4 a 16 Sala da Congregação 9:00-12:00 Horário individual marcadao com o professor
Música de câmara Tiago Carneiro
Aloysio Fagerlande
3 a 11 Sala da Congregação 14:00-17:00 Concerto no dia 11, às 18:30 horas

 

MASTER CLASSES NA ESCOLA DE MÚSICA DA UFRJ E UNIRIO
Master Class Professor convidado Professor coordenador Período em setembro Local Sala/Horário Obs.
Violino Heike Janicke A definir 6 EM/UFRJ 12:00-14:00
A definir
Alunos ativos a serem definidos (indicação)
Viola Christina Biwank A definir 6 EM/UFRJ 12:00-14:00
A definir
Alunos ativos a serem definidos (indicação)
Contrabaixo Benedikt Hübner Valéria Guimarães 6 EM/UFRJ 12:00-14:00
Sala de Contrabaixo
Alunos ativos a serem definidos (indicação)
Fagote Daniel Bäz Aloysio Fagerlade 6 EM/UFRJ 12:00-14:00
Sala de Fagote
Alunos ativos a serem definidos (indicação)
Trompete Björn Kadenbach Leandro Soares 6 EM/UFRJ 12:00-14:00
Sala de Trompete
Alunos ativos a serem definidos (indicação)
Trombone Matthias Franz João Luiz Areias 6 UNIRIO 12:00-14:00
Sala de Trombone
Alunos ativos a serem definidos (indicação)

 

PROFESSORES

Bernhard Lörcher, violoncelo
Natural de Freiburg, desde muito jovem atuou em orquestras juvenis por toda a Europa. Estudou em Karlsruhe com o Prof. Martin Ostertag e completou sua formação em música de câmara em Viena, com o Quarteto Alban Berg e o Trio Haydn de Viena. Participou de vários grupos camerísticos e em diversos festivais de música, com concertos em toda a Europa. Em 1994, foi vencedor do primeiro prêmio no concurso Mendelssohn, em Berlim. Desde 1999, atua como violoncelista da Filarmônica de Stuttgart, e desde 2001 como violoncelista principal, na mesma orquestra. Veio ao Brasil pela primeira em 2006, e desde então tem atuado no país como professor, palestrante e solista em vários festivais e cursos.

Fabio Marano, Viola
Natural de Roma, fez sua formação musical no Conservatório de Santa Cecília. De 1993 a 1997 estudou com o professor Rainer Schmidt, na Academia de Música de Würzburg, onde graduou-se. Fez parte da Orquestra Sinfônica de Nuremberg, de 1995 a 1998. Foi membro do Quarteto Pellegrini, de 1999 a 2014. Colaborou com diversos outros grupos, tais como o Ensemble Modern de Frankfurt, a Musikfabrik de Colônia, a SWR Orquestra Sinfônica de Baden Baden, a Sinfônica de Freiburg, a Sinfônica da Rádio de Hesse. Desde 2016, faz parte do Collegium Novum Zürich. De 1997 a 2006 foi professor na Academia de Música de Würzburg, em viola e desde 2003 é professor na Academia de Música de Karlsruhe. 

Holger Speck, canto
Fundador e diretor artístico do Ensemble Vocal Rastatt e Les Favoritos. Desenvolveu uma sólida reputação internacional destacando-se pelo carisma e conhecimento musical. Participa regularmente de importantes festivais, se apresentando em salas de concerto como a Festspielhaus Baden-Baden, Filarmônica de Mulhouse, Handel Festival Karlsruhe, Festival Europeu de Música de Stuttgart, Schwetzingen Festival, Festival Europeu de Música da Igreja Schwabisch Gmund, e Rhein Vokal Festival. Foi ganhador de prêmios em concursos nacionais e internacionais, com o Vocal Ensemble Rastatt. Suas numerosas gravações receberam aclamação internacional. Atualmente é professor na Universidade de Música de Karlsruhe.

Michael Uhde, piano
Iniciou seus estudos musicais com seu pai, Jürgen Uhde. Estudou com Carl Seemann, na Universidade de Freiburg (Alemanha) e com Bruno Canino, em Milão. Como solista realizou concertos em toda a Europa, EUA e Brasil. Como camerista apresentou-se com os mais variados conjuntos europeus, entre eles “Schumann-Duo” com o violinista Antonio Pellegrini e com o grupo “Schumann-Ensemble”, e na música contemporânea com o “Ensemble 13 Baden-Baden” e “Ensemble Recherche” de Freiburg. Michael Uhde é atualmente professor catedrático de piano e vice-reitor da Universidade de Música de Karlsruhe. Ministra regularmente cursos de interpretação em vários conservatórios e universidades em cidades como Aarhus, Tromsö, Helsinke, Esbjerg, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba e Goiania.

Roberto Domingos, piano
Brasileiro, completou seus estudos de piano com Henriqueta Duarte, na Faculdade de Música e Artes do Paraná. Com bolsas de estudo recebidas do DAAD e o CNPq, Domingos fez pós-graduação na Universidade de Música de Karlsruhe com Fany Solter e Dinorah Varsi. Estudou no Conservatório Tchaikovsky, em Moscou, com Rudolf Kehrer. Tornou-se pianista associado na Escola de Música de Karlsruhe, em 1993, e desde 1999 ativamente na Academia. Além de seu trabalho empenhado na universidade, participa regularmente de seminários e master classes, tanto em Alemanha quanto no exterior, e tem sido um membro do júri em vários concursos de piano. Em 2007 foi nomeado professor de piano na Universidade de Música de Karlsruhe por suas realizações e seu trabalho meritório

Stephan Hoffmann, formação vocal e educação musical
Estudos em Ensino na Escola Básica, Canto, Educação Musical, Regência como disciplina principal, Diploma de Professor de Música. Professor de Música na Hilda-Gymnasium em Pforzheim desde 1985, Professor convidado na Escola Superior de Música de Karlsruhe, responsável pela direção coral e técnicas de afinação do coro desde 1986. Membro da Associação Alemã dos Pedagogos de Canto. Formação ainda em “Professor de Movimentos”. O Prof Hoffmann, além de altamente qualificado tem experiências múltiplas no ensino e prática da música como, por exemplo, no contexto da “Saúde do professor em Baden-Württemberg”: Palestras sobre o tema “Quando a voz não afina”, de 2006 a 2007 nos presídios de Freiburg, Stuttgart, Karlsruhe e Tübingen. Em Karlsruhe: “O que fazer se a voz não afina – se o som permanece preso na garganta?”. “Treinamento vocal como auxiliar no desenvolvimento da personalidade dos alunos”. Cursos na Escola Superior de Música de Karlsruhe: “Som da voz e estresse diário”; “Nossa voz falada – espelho de sentir-se bem e garantia de motivação dos alunos”; “A coluna dorsal: proteção do corpo e da respiração”, entre outros. O professor abordará em suas aulas assuntos de suas especialidades e se interessa por discutir a realidade do ensino da música nas escolas de música brasileiras com os participantes. 

Thomas Indermühle, oboé
Natural de Berna, na Suiça. Estudou com Heinz Holliger, na Academia Estadual de Música de Freiburg, e com Maurice Bourgue, em Paris. Foi principal oboísta na Orquestra de Câmara Holanda, em Amsterdam e na Filarmônica de Rotterdam. Em 1974, foi ganhador do primeiro prêmio no concurso internacional, em Praga, e venceu, em 1976, o Concurso de Música ARD Internacional, em Munique. Tem se apresentado como solista em quase todos os países europeus, EUA, Canadá, Japão, Coréia e Austrália. Tem atuado constantemente com o "Ensemble Couperin", bem como regente. Desde 1984 atua como professor no Conservatório de Zurique, e desde 1989 atua como professor de oboé na Universidade de Música de Karlsruhe.

Markus Stange, piano e música contemporânea
Markus Stange estudou piano com Jürgen Uhde em Stuttgart, Roland Keller em Luebeck, František Rauch e Valentina Kamenikowa em Praga, e fez master classes com Ditta Pasztory- Bartók e Aloys Kontarsky. Atuou em inúmeros concertos na Europa, EUA, Canadá, México, Brasil, Gana, Coréia do Sul e Japão como solista, com música de câmara, sendo solista ou acompanhador. Atuou ativamente com música contemporânea, tendo feito numerosas estreias mundiais, em colaboração com Karlheinz Stockhausen, Gyorgy Ligeti, George Crumb, Peter Eötvös e muitos outros compositores da vanguarda musical. Se apresentou em festivais internacionais como solista, pianista de grupo e especialista em música contemporânea, como Eurocentric Toronto, Schwetzinger Festspiele, Bienal de Munique, Musica Strassbourg. Fez concertos com as principais orquestras e grupos da Europa: a Filarmônica de Berlim, Orquestra Sinfónica da Rádio da SWR Stuttgart e a Hessischen Rundfunks, em diversas produções de rádio, CD, DVD, na Alemanha e no exterior. Deu master classes nos EUA, Japão, Coreia do Sul, Canadá, Noruega, Itália, Gana e Ucrânia, no passado, Gnessin- Academia em Moscou e na UFRJ Rio de Janeiro. Markus Stange é professor de piano e música de câmara na Musikhochschule Karlsruhe. Em 2008 ele foi o iniciador e diretor artístico dos mesmos dois festivais: o Internacional Messiaen Semana Neustadt na Rota do Vinho em 2008 e do Festival "Messiaen 100" da Academia de Música de Karlsruhe para o 100º aniversário do compositor.

Will Sanders, trompa
Natural de Venlo, na Holanda. Estudou trompa em Maastricht com H.Crüts e E. Penzel. Participou da Orquestra de Jovem na União Europeia. Atuou na Orquestra Nacional de Opera de Mannheim, na Orquestra Sinfônica de Baden/Baden, e na Orquestra Sinfônica da Rádio de Baviera. De 1992 a 1997 foi solista do Festival de Bayreuth. Colaborou com as principais orquestras alemãs dirigidas pelos mais conceituados maestros, tendo sido músico convidado da Orquestra Filarmônica de Viena. Atuou sob a direção de grandes nomes da regência como Claudio Abbado, Lorin Maazel, Georg Solti, Marins Janssons, James Levine e Daniel Baremboin, entre outros. Em 1999 começou a ministrar as disciplinas de trompa e música de câmara como professor catedrático da Escola Superior de música de Karlsruhe. Atualmente é professor de trompa na Escola Superior de Música de Karlsruhe.

Master Classes

Heike Janicke, violino
Spalla da Filarmônica de Dresden desde 1995. Ela estudou em sua cidade natal de Dresden com Heinz Rudolf e Gustav Schmahl, seguida por master classes com Josef Suk, Max Rostal e Yehudi Menuhin, bem como o exame de solista com Wolfgang Marschner. Ganhou competições internacionais, de modo que o Concurso de Música em Genebra em 1985, quando a competição Kreisler Fritz em Graz em 1987, "Georg Kulenkampff" em Colônia, "Carl Nielssen" em Odense e "Zino Francescatti" em Marselha em 1989. De 1991 a 1993 Heike Janicke foi membro da Filarmônica de Berlim e, em 1993, ela atuou com a London Symphony Orchestra (assistente de líder) e trabalhou com a Orquestra de Câmara da Europa e da Academia de St. Martin-in-the-Fields. Fez concertos como solista e spalla de música de câmara levou-a para muitos países da Europa, América e Ásia. Hoje, dedica-se ao solo, especialmente em tarefas de música de câmara em vários grupos com amigos em festivais internacionais e dá masterclasses. Em 1996, ela fundou o Trio de Cordas Filarmônicas de Dresden com dois colegas, com quem vem percorrendo diversos países. Heike Janicke toca um violino de Giovanni Grancino (Milão) de 1722.

Christina Biwank, viola
Nasceu em Bietigheim-Bissingen (Württemberg, Alemanha). Teve como professores Emile Cantor, Hariolf Schlichtig, David Takeno, Wolfram Christ, Atar Arad, Thomas Riebl e outros. Recebeu o Prêmio de "Kulturkreis der Deutschen Wirtschaft" por sua interpretação do Concerto de Viola de Bartók. Foi membro do „Sächsische Staatskapelle Dresden“ e desde 1998 detém a 1ª posição de viola principal na "Dresdner Philharmonie“. Celebrada pelo público e crítica, Christina Biwank apresentou a primeira apresentação alemã do Concerto para Viola por Adnan Saygun em 2002 com Vogtland-Philharmonie Reichenbach e com o Bielefelder Philharmoniker. Com o pianista austríaco Christoph Berner, ela está fortemente comprometida com o repertório para Viola e Piano; um CD com obras de Robert Schumann, Benjamin Britten e Rebecca Clarke foi lançado em 2005. Desde 2004, Christina Biwank é professora de estudos de Viola e Orquestra na Hochschule für Musik „Carl Maria von Weber“ em Dresden.

Benedikt Hübner, contrabaixo
Primeiro contrabaixista solo da Filarmônica de Dresden, orquestra em que está desde 2007, e professor de contrabaixo na Academia de Música "Carl Maria von Weber" Dresden. Estudou com Achim Beyer, Frithjof M. Grabner, Esko Laine e Duncan McTier. Laureado de várias competições internacionais, ia. 2º Prémio e Prémio do Público no Concurso Internacional Johann Matthias Sperger Ludwigslust 2004 e 1º Prémio no Concurso Internacional de Música Markneukirchen 2005. De 2009-2014, lecionou na Universidade de Música e Artes Cênicas de Leipzig, desde 2012 na Dresden Musikhochschule. No período de inverno 2015/16 Benedikt Hübner foi nomeado professor de contrabaixo na Academia de Música "Carl Maria von Weber" Dresden. Ao mesmo tempo, ele continua sendo o primeiro contrabaixista solo da Filarmônica de Dresden.

Daniel Bäz, fagote
Estudou o fagote com Mario Hendel e Georg Klütsch. Depois de uma primeira posição permanente no Robert Schumann Philharmonie Chemnitz, Daniel Baz se tornou o principal fagotista da Orquestra Filarmônica de Dresden desde 2008. Numerosos turnês com esta orquestra levaram-no a grandes partes da Europa, às Américas do Norte e do Sul e ao Leste da Ásia. Além disso, ele é um convidado bem-vindo nas principais orquestras sinfônicas alemãs como a Gewandhaus Orchestra Leipzig, o Konzerthaus Orchestra Berlin ea NDR Elbphilharmonieorchester Hamburgo. Como solista ele colabora regularmente com a Philharmonic Chamber Orchestra Dresden. Além de seu trabalho na orquestra e solista Daniel Bäz é apaixonado pela prática da música de câmara. É membro fundador do quinteto de sopros Ménage à cinq, com quem se tornou bolsista do German Music Council e participante do "52. Concertos da Seleção Federal Jovens Artistas "foi. Daniel Bäz também é muito ativo na área de educação musical e promoção de jovens talentos, e como parte de "freakquency - Filarmônica para Famílias e Escolas" e desde o verão de 2016 como palestrante na Orquestra Federal da Juventude.

Björn Kadenbach, trompete
Recebeu suas primeiras lições de trompete em Helmstedt com Gheorghe Herdeanu. Após a formatura, ele começou como aluno júnior com Matthias Höfs em Hamburgo, onde estudou totalmente a partir de 2003. Durante seus estudos, ele recebeu um ano Erasmus na Escola de Música e Teatro de Guildhall, em Londres, e no Conservatório de Oslo. Ele deve sugestões importantes a Tobias Füller e Malte Burba. Ele foi apoiado pela bolsa Masefield de Alfred-Töpfer Stiftung F.V.S. e uma bolsa de estudos da Fundação Oscar e Vera Ritter. Depois de trabalhar para a Filarmônica de Bremen e a Orquestra Filarmônica da cidade hanseática de Lübeck, Björn Kadenbach é membro da Filarmônica de Dresden desde 2011.

Matthias Franz, trombonne
Nasceu em Pfaffenhofen an der Ilm, onde recebeu suas primeiras lições no tenor horn, aos 9 anos e aos 16 ele aprendeu trombone. Em 2000, alcançou o primeiro prêmio na competição nacional »Jugend musiziert«. Outros prêmios, como o Kulturförderpreis da cidade de Pfaffenhofen, motivaram-no a estudar trombone na Escola Superior de Música de Munique, com Wolfram Arndt. Durante seus estudos, ele foi estagiário na Hofer Symphoniker e no Theatre Coburg, ganhou experiência orquestral e outros. na Orquestra da Juventude Federal, no Teatro Lübeck e na Orquestra Sinfônica de Munique. Em 2006, ele recebeu um contrato temporário como trombone solo na Filarmônica de Jena. Pouco tempo depois, ele se juntou à Niederbayerische Philharmonie em Passau como trombone solo. Com seu quinteto de metais "Contra Brass Munich", ele chegou em 2009 no 1º Prêmio Internacional de Competição Jan Koetsier. Desde 2009 é o trombone principal da Orquestra Filarmônica de Dresden.

PROFESSORES COORDENADORES (IVL-UNIRIO E EM/UFRJ)

Viola, Fabio Marano
Professor responsável: Dhyan Toffolo
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Violoncello - Bernhard Lörcher
Professor responsável: Hugo Pilger
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Formação vocal – Educação Musical - Stephan Hoffmann
Professora responsável: Lilian Justi
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Singing Instruction - Holger Speck
Professor responsável: Carol Mcdavit
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Oboe – Thomas Indermühle
Professor responsável: Luis Carlos Justi
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Piano, música contemporânea - Markus Stange
Professor responsável: Ingrid Barancosky
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Piano - Roberto Domingos
Professor responsável: Ingrid Barancosky
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Piano – Michael Uhde
Professor responsável: Ronal Silveira
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Trompa – Will Sanders
Professor responsável: Philip Doyle
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Prática de Banda Sinfônica – Will Sanders
Professor responsável: Marcelo Jardim
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Prática de Música de Câmara para sopros
Professor responsável: Philip Doyle e Aloysio Fagerlande
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Master Class Dell'Arte- trombone Dresden Philharmoniker
João Luiz Areias
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Correspondência

Escola de Música da UFRJ
Edifício Ventura Corporate Towers
Av. República do Chile, 330
21o andar, Torre Leste
Centro - Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20.031-170

+55 21 2532-4649
gabinete@musica.ufrj.br

Redes sociais