171 ANOS FORMANDO MÚSICOS DE EXCELÊNCIA

OSUFRJ lança CD com gravações ao vivo

0
0
0
s2sdefault

A Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ) lança mais um CD – o quinto volume da série Música Brasileira, do Selo UFRJ/Música. O álbum apresenta obras de compositores brasileiros contemporâneos em gravações ao vivo em eventos como a Bienal de Música Brasileira Contemporânea, o Festival Villa-Lobos e a série Brasilianas da Academia Brasileira de Música, realizadas no Salão Leopoldo Miguez, na Sala Cecília Meireles e no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

 
 
   
  logo

Não deixe de visitar o site das Orquestras Sinfônica e de Sopros da UFRJ e fique por dentro de tudo que diz respeito a essas formações.

No repertório, a Abertura e Dança para cordas (1969), de Murilo Santos; Três fragmentos sobre B.A.C.H (1985), de Cláudio Santoro; o Pequeno Concerto par violino e cordas (2008), de Edino Krieger; o Concerto a 5 (2012), de João Guilherme Ripper; e Il respiro del silenzio (2016), de Edson Zampronha.

À frente da OSUFRJ se revezam os regentes Roberto Duarte, André Cardoso, Lutero Rodrigues e Felipe Prazeres. Como solistas, Daniel Guedes (violino) e o Quinteto Villa-Lobos.

OSUFRJ

A Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ) é a mais antiga orquestra do Rio de Janeiro, fundada em 1924.

Diversos regentes com ela atuaram, entre eles os compositores Francisco Mignone, Oscar Lorenzo Fernandez e José Siqueira. As óperas passaram a fazer parte da temporada anual de concertos a partir de 1949. Em 1969, o maestro Raphael Baptista foi nomeado seu regente titular. Foi sucedido em 1979 pelo maestro Roberto Duarte, que esteve à frente do conjunto por mais de quinze anos.Desde 1998, está sob a direção artística dos maestros André Cardoso e Ernani Aguiar.

Em 1997, realizou a gravação integral do Colombo de Carlos Gomes (1836-1896), que mereceu dois importantes prêmios: Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) de “Melhor CD de 1998” e Prêmio Sharp 1998 de “Melhor CD” na categoria música erudita. Suas funções acadêmicas visam o treinamento e a formação de novos profissionais de orquestra, solistas e regentes. Uma de suas principais características é a valorização da produção musical brasileira, já tendo executado mais de uma centena de obras em estreia mundial.

SERVIÇO
Interessados em adquirir o CD podem solicitá-lo pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

REPERTÓRIO DO CD

Orquestra Sinfônica da UFRJ ao vivo

Murilo Santos (1931)
1 – Abertura e Dança para cordas (1969) – 11:29
Felipe Prazeres (reg.)
Ao vivo no Salão Leopoldo Miguez em 16/11/2017

Cláudio Santoro (1919-1989)
Três fragmentos sobre B.A.C.H (1985)
2 – Adágio – 3:54
3 – Lento – 5:17
4 – Allegro Vivo (ma non tropo) – 4:13
Lutero Rodrigues (reg.)
Ao vivo na Sala Cecília Meireles na série Brasilianas na ABM em 16/07/2015

Edino Krieger (1928)
Pequeno Concerto par violino e cordas (2008)
5 – Recitativo e Allegro – 5:34
6 – Digressões sobre um sino de Baden-Baden – 4:48
7 – Tocatta – 3:30
Daniel Guedes (violino)
André Cardoso (reg.)
Ao vivo na Sala Cecília Meireles na XVIII Bienal de Música Brasileira Contemporânea em 30/10/2009

João Guilherme Ripper (1959)
Concerto a 5 (2012)
8 – Festivo – 6 :25
9 – Calmo – 9:26
10 – Movido – 8:03
Quinteto Villa-Lobos – Rubem Schuenck (flauta), Luis Carlos Justi (oboé), Paulo Sergio Santos (clarieneta), Philip Doyle (trompa) e Aloysio Fagerlande (fagote)
Roberto Duarte (reg.)
Ao vivo no Theatro Municipal/RJ em 18/11/2012

Edson Zampronha (1963)
11 – Il respiro del silenzio (2016) – 11:33
Ao vivo na Sala Cecília Meireles na XVIII Bienal de Música Brasileira Contemporânea em 27/10/2017

Correspondência

Escola de Música da UFRJ
Edifício Ventura Corporate Towers
Av. República do Chile, 330
21o andar, Torre Leste
Centro - Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20.031-170

  Catálogo de Setores (Endereços, telefones e e-mails)

Redes sociais