171 ANOS FORMANDO MÚSICOS DE EXCELÊNCIA

O Elixir do Amor, ópera de Gaetano Donizetti, estreia em junho na EM

0
0
0
s2sdefault

As Escola de Música, Belas Artes e Comuniçação apresentam O Elixir do Amor, popular ópera em dois atos de Gaetano Donizetti, um dos mais fecundos compositores do Romantismo italiano. A temporada tem início com quatro récitas abertas ao público no Salão Leopoldo Miguez, de 27 a 30 de junho; e segue para mais três apresentações no Teatro Municipal João Caetano de Niterói, no programa Óperas de Inverno.

  Foto: Nadejda Costa
  Ensaios da montagem
  Ensaios da montagem
  Ensaios. Acima, Menelick de Carvalho orienta os solistas. Abaixo, parte do elenco.
   
 

RÉCITAS

27 e 28 de junho às 19h; e 29 e 30 de junho às 16h - Salão Leopoldo Miguez, Escola de Música da UFRJ. Rua do Passeio, 98, Centro. Tel.: 2240-1441. Lotação: 450 lugares. Entrada Franca. Faixa etária livre.

05 e 06 de julho, 19h; 07 de julho, 17h - Teatro Municipal de Niterói, Óperas de Inverno. Rua XV de Novembro, 35, Centro, Niterói. Tel.: (21) 2620-1624. Lotação: 292 lugares. Entrada: inteira, R$ 40; Meia entrada, R$ 20. Faixa etária livre. 

Com direção musical de Inácio De Nonno, direção cênica de Menelick de Carvalho, regência de Silvio Viegas e Felipe Damico, a montagem conta com solistas formandos e formados da Escola de Música e do Instituto Villa-Lobos da UNIRIO; a Orquestra Sinfônica da UFRJ; e o Coral Brasil Ensemble. A direção geral do espetáculo tem a assinatura de Andrea Adour.

Na criação e confecção do cenário e figurinos, estudantes dos cursos de Artes Cênicas da Escola de Belas Artes, sob coordenação das professoras Andrea Renk e Desirée Bastos, e do curso de Pintura, sob a orientação dos professores Martha Werneck e Lícius Bossolan. O projeto de luz é de José Henrique Moreira, com montagem, operação e suporte do Sistema Universitário de Apoio Teatral (SUAT), da Escola de Comunicação.

Nas diversas récitas Adina será vivida por Amanda Gonzalez e Sophia Dornellas (Nila Clara como doppione); Nemorino, por Jessé Bueno e Ivan Jorgensen; Belcore, por Cyrano Sales e Felipe Corrêa; Dr. Dulcamara,  por Ciro D'Araújo e Paulo Maria; e Gianetta, por Júlia Anjos, Júlia Requião e Helena Lopes.

Cantado em italiano, com legendas em português, o espetáculo, que promete duas horas do mais completo encantamento, é a 22a montagem do projeto Ópera na UFRJ, criado em 1994 para impulsionar a produção desse gênero artístico-teatral na universidade.

A ópera

O Elixir do Amor (L'elisir d'amore, em italiano), uma das suas criações mais amadas pelo público, é um bom exemplo da música de Donizetti, conhecida por sua beleza melódica, orquestração simples, mas habilidosa, e linhas vocais requintadas. A ópera estreou no Teatro della Canobbiana de Milão, na Itália, em maio de 1832. Com poesia e música criadas em apenas duas semanas, por encomenda do gerente do teatro, a história se passa em uma aldeia italiana no final do século XVIII, onde Nemorino, um camponês ingênuo e pobre, apaixona-se por Adina, rica proprietária de terras, que está porém atraída por Belcore, um militar de passagem pela região. Nemorino recorre a um elixir do amor, comercializado pelo charlatão Dr. Dulcamara, na esperança de conquistar sua amada.

Felice Romani, que havia escrito Anna Bolena, o primeiro êxito de Donizetti, baseou o libretto na ópera cômica La philtre, estreada no ano anterior, com texto de Eugéne Scribe e música de Daniel-François Auber.

Árias inesquecíveis

A performance em O Elixir do Amor notabilizou vários cantores e cantoras. Ninguém menos que o icônico tenor Enrico Caruso considerava a obra uma espécie de amuleto, já que sua atuação como Nemorino o havia tornado uma lenda. Tenores do calibre de Berniamino Gigli, Tito Schipa, Alfredo Kraus, Roberto Alagna, Juan Diego Flórez, Luciano Pavarotti e Julián Gayarre, também se destacaram vivendo Nemorino. Em outros papéis, como Adina, as famosas Adelina Patti, Bidú Sayão e Renata Scotto são lembradas; e os baixos Salvatore Baccaloni, Giuseppe Tadei e Ezio Pinza ficaram famosos como Dulcamara.

Definida na partitura como "melodrama lúdico", O Elixir do Amor é comumente definido como uma opera buffa. Contém todos elementos desse gênero, a começar pelo obrigatório personagem buffo, o charlatão Dulcamara. Mas o enredo também dá espaço ao lirismo, que atinge o ponto alto na romanza “Una furtiva lagrima” (Nemorino), do segundo ato, a mais famosa ária da ópera. Há ainda outras passagens marcantes, como “Quanto è bela, quanto è cara” (ária de Nemorino), “Chiedi all'aura lusinghiera” (dueto de Adina e Nemorino), “Esulti sur la barbara” (dueto de Adina e Nemorino), “Quanto amore!” (dueto de Dulcamara e Adina).

 

FICHA-TÉCNICA

cartazDireção Musical: Inácio de Nonno

Direção Musical: Inácio de Nonno

Regência: Silvio Viegas e Felipe Damico

Direção Cênica: Menelick  de Carvalho

Direção Geral: Andrea Adour

Assistência de Direção Cênica: Conrado Cerqueira e Letícia Moraes 

 

Solistas
Adina: Amanda Gonzalez, Sophia Dornellas (Doppione: Nila Clara)
Nemorino: Jessé Bueno, Ivan Jorgensen
Belcore: Cyrano Sales, Felipe Corrêa
Dr. Dulcamara: Ciro D'Araújo, Paulo Maria
Gianetta: Júlia Anjos, Júlia Requião, Helena Lopes

 

Coro: Brasil Ensemble-UFRJ

Regente: Maria José Chevitarese

Pianista correpetidor: Claudia Feitosa 

Sopranos: Aline Talon Dias de Oliveira, Aline Martins do Espírito Santo, Bruna Soares Figueiredo, Carolina Morel, Célia Regina Koury, Denise Fernandes Campino, Gabriela Meira, Kássia Martins Lima, Luana Ferreira Diehl, Mariana Leandro da Guia, Meirilene do Nascimento dos Santos, Renata Cardoso Vianna, Ryene Oliveira, Tania Moura. 

Mezzos: Ágatha Lopes Vieira, Carla Santana, Elaine Cristina Francisco da Silva, Gabriele de Paula Brito, Hebert Campos, Jéssica do Nascimento dos Santos, Julia Maria Rieira Maia, Luana do Nascimento dos Santos, Paula Mariz, Sarah Garcia Salotto. 

Tenores: André Gomes Novaes, André Pena Firme, Carlos Eduardo Dias Barcelos, Gabriel Lima Barbieiri, João Vitor Campelo Silva de Lima, Paulo Leandro Ribeiro da Silva, Rodrigo Barcelos 

Baritonos: Anderson Vieira da Silva, Gilmar Nascimento Garantizado, Iago Cirino dos Santos, Leonardo Oliveira de Araújo, Lucas França, Lucas Nascimento, Renan da Silva, Thiago Henrique Silva Teixeira, Ullisses Areias de Paiva César 

Cenografia
Coordenação e orientação de cenografia: Andréa Renck;
Orientação de pintura de arte: Martha Werneck e Lícius Bossolan
Cenógrafos: Nícolas Gonçalves e Jovanna Souza;
Assistentes de Cenografia: Joana Ramos, Amanda Veiga, Rachel Baker, Suellen Refrande, Alice Schultz e Miriam Guilarducci
Aderecistas: Allan Barbosa, Vanessa Mendes, Sophia Chueke, Vinicius Lopes
Pintores de arte: Ana Lenzi, Camila Albuquerque, Camila Ribeiro, Caroline Deville, Clara Vieira, Felipe Park, Hadarana Velilla, Lidiane Lopke, Paula Isabelle, Revelyn Veloso, Ryan Hermogenio, Sara Fonseca e Thalita Loeser
Estagiários de Cenografia: Eduardo Reis, Gabriela Chagas, Glória Knust, Marcela Anjos e Mila Andará
Cenotécnica: Humberto Silva, Humberto Jr. e equipe

Figurino e Visagismo
Figurinistas: Igor Nascimento, Julia Araujo e RAFFA
Figurinistas assistentes: Alice Araújo, Jady Marques, Jéssyca Garcia, Luiz Fernando Araujo, Maria Pilar e Rodrigo Barreto
Assistentes: Joyce Dias, Juliana Espíndola, Liliana Araujo, Lucas Abelha, Nathalia Durso, Ryan Souza e Suellen Rodrigues Martins
Orientação: Desirée Bastos
Confecção: Alice Souza (Adina, Belcore, Dulcamara, Nemorino e Soldados)
Costura: Roseli Rodrigues (Camponeses)

Visagismo
Projeto: Igor Nascimento, Julia Araujo e RAFFA
Maquiagem e Cabelo: Jady Marques, Jéssyca Garcia, Júlia Galhano, RAFFA
Agradecimentos: Raquel Azevedo

Iluminação
Projeto de luz: José Henrique Moreira
Montagem, operação e apoio técnico: Sistema Universitário de Apoio Teatral – SUAT
Equipe: Anna Padilha, Beatriz Santa Rita, Carolina Reis, Hugo Bozelli, Joan Pequeno, Karla Gabriela, Reinaldo Machado e Thiago Souza (PROART/FCC e PIBIAC/PR1)
Eletricista: Joel de Souza
Legendas:  Victor Emmanuel Abalada

Design gráfico
Designer: Márcia Carnaval

Fotografia: Nadejda Costa

Divulgação: Francisco Conte, Fabricia Medeiros, Selene Ferreira

Produção: André Garcez, Fabricia Medeiros, Selene Ferreira

Produção de Cenário e Figurino: Gloria Regina

Setor Artístico: Marcelo Jardim (diretor), Francisca Marques dos Santos, Jacimar Gomes, Jândia Backs, Paula Buscácio, Rosimaldo Martins, Suely Franco. 

Orquestra Sinfônica da UFRJ

Direção artística: André Cardoso e Ernani Aguiar

Neste programa 

Violinos
Felipe Prazeres, spalla;Iago Pereira, spalla; Adailson Barros; Anderson Bruno; André Bukowitz; Andreia Carizzi; Angélica Alves; Anne Karolyne Lima; Ewerton Cândido; Franciny Dark; Her Agapito; Inah Kurrels Pena; Isabela Rangel; Jonathan Alves; Joyce Veiga Teixeira; Kelly Davis; Lucas Pina; Luiza Chaim; Marco Catto; Marcos Antonio Fonseca; Maria Cecília Monteiro; Mariana Machado; Marília Aguiar; Mateus Soares; Mauro Rufino; Paulo Roberto dos Santos; Ricardo Coimbra; Sarah Cesário; Sonia Katz; Talita Vieira; Victor Ramos 

Violas
Cecília Mendes; Denis Rangel; Francisco Pestana; Gutemberg Martins; Helena Pereira; Ivan Zandonade;Jéssica de Oliveira; Ligia Fernandes; Rúbia Siqueira; Thaís Mendes 

Violoncelos
Eleonora Fortunato; Gretel Paganini; João Bustamante; Marzia Miglietta; Mateus Ceccato; Paulo Santoro; Ricardo Santoro 

Contrabaixos
Rodrigo Favaro; Tarcísio Silva; Voila Marques 

Flautas
Gabriel Carvalho; Ana Carolina Chaves; José Victor Zebende; Felipe Gleison 

Oboés
Juliana Bravim; Leandro Finotti; Stefanny Ribeiro 

Clarinetas
Márcio Costa; Igor Carvalho; Elon Silveira; José Guilherme Palha 

Fagotes
Mauro Ávila; Paulo Andrade; Gabriel Reis; Pedro Ramalho 

Trompas
Tiago Carneiro; Mateus Lisboa; Natan de Carvalho Rosa; Raphael Resende

Trompetes
Ezequiel Freire; Daniel de Carvalho Rosa; Thiago Vieira 

Trombones
Everson Moraes; Erick Arcanjo; Paulo Renan Crepaldi; Nathan Luiz; Matheus Luiz

Tímpanos
Pedro Moita; Matheus Santos 

Percussão
Willian Moraes; Raphael Oliveira; Wesley Lucas 

Cravo
Clara Albuquerque; Eduardo Antonello 

Direção Sopros
Marcelo Jardim

Direção de produção
Vanessa Rocha

Produção operacional
Paula Buscácio

Montagem
Joceano Marinho; Matheus Lindenberg

Monitoria de Regência
Felipe Damico

Monitoria Prática de Orquestra/Sinfônica
Anne Karolyne Lima

Monitoria Prática de Orquestra/Sopros
Wesley Damasceno 

Pianista Acompanhador
Silas Barbosa de Oliveira e Regina Claudia Barros dos Santos

Correspondência

Escola de Música da UFRJ
Edifício Ventura Corporate Towers
Av. República do Chile, 330
21o andar, Torre Leste
Centro - Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20.031-170

+55 21 2532-4649
gabinete@musica.ufrj.br

Redes sociais